Archive for the ‘ Copa Sulamericana ’ Category

Vaga sofrida…

GLOBOESPORTE.COM


O Botafogo lutou, pressionou e venceu, mas não levou a vaga às oitavas de final da Copa Sulamericana. Com um golzinho que fez toda a diferença, o Palmeiras se classificou mesmo perdendo por 3 a 1 nesta quarta-feira, no Engenhão, pelo jogo de volta da primeira fase da competição internacional. Mesmo com todo o sufoco, o Verdão se classificou graças à vitória por 2 a 0 na partida de ida e o gol marcado fora de casa – critério de desempate no torneio.

Emoção não faltou na partida, que merecia público bem maior no Rio de Janeiro – apenas 2.434 pagantes compareceram ao Engenhão. O Botafogo abriu o placar com Seedorf (após receber passe de Lucas, impedido), sofreu o empate com Patrik, marcou dois gols no segundo tempo e fez 15 minutos insanos no fim. Pressão total, bolas choradas, finalização na trave. Sem sucesso.

O time de Luiz Felipe Scolari aguarda o vencedor do confronto entre Guarani, do Paraguai, e Millonarios, da Colômbia, que farão o primeiro jogo no dia 30, e o segundo, em 19 de setembro. Cheio de desfalques, o Verdão continua sua maratona entre Sul-Americana e Campeonato Brasileiro, buscando alternativas para se virar. Nesta quarta, a classificação heroica veio com 12 desfalques e apenas cinco jogadores no banco de reservas. O Botafogo, por outro lado, foca no Campeonato Brasileiro para buscar uma vaga na Libertadores.

No outro jogo entre brasileiros que definiu vaga na fase internacional da Sulamericana, o Grêmio conseguiu chegar ao apito final classificado. Mesmo perdendo por 3 a 2 no Couto Pereira, a equipe gaúcha somou o placar à vitória por 1 a 0 em Porto Alegre e comemorou graças ao maior número de gols fora de casa.

(Fotos: Mauro Pimentel-Terra/ Lucas Uebel-Divulgação)

Anúncios

Na fase internacional…!!

Marcelo Prado e Marcos Guerra
GLOBOESPORTE.COM


O São Paulo, que já tinha vantagem por ter batido o Bahia por 2 a 0, jogou com o resultado na mão, esperando o adversário se cansar para depois colocar fogo numa partida que começou gelada. Em casa, no Morumbi, o time até fez brincadeiras no fim do confronto. Com gols de Willian José e Maicon, o Tricolor Paulista repetiu o placar do duelo em Salvador e garantiu a classificação às oitavas de final, no início da fase internacional da competição.

Os baianos se entregaram em campo, mas não tiveram forças para uma virada histórica. Agora, o Bahia junta os cacos da eliminação precoce na competição internacional para fugir da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A primeira oportunidade para isso será no próximo domingo, às 18h30m (de Brasília), quando o time recebe o Atlético-GO em Pituaçu. O São Paulo, por sua vez, comemora a classificação e espera o vencedor do confronto entre a LDU de Loja, do Equador, e o Nacional, do Uruguai. Por hora, se prepara para o clássico contra o Corinthians, às 16h de domingo, no Pacaembu, pela 19ª rodada do Brasileirão.

(Fotos: Ricardo Matsukawa-Terra)

Vasco enfim cai…

GLOBOESPORTE.COM

O Vasco não resistiu ao forte time da Universidad de Chile e perdeu por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, no estádio Santa Laura, em Santiago. Com o resultado, o time da Colina está eliminado da Copa Sul-Americana na fase semifinal. Na decisão, os chilenos irão enfrentar a LDU, do Equador, que passou pelo Vélez Sarsfield, da Argentina, com duas vitórias.

Os gols da partida foram marcados por Canales e Vargas. Apesar de ter tido bom volume de jogo e criado algumas oportunidades de gol, o Vasco foi envolvido pela velocidade do contra-ataque da La U. A missão cruz-maltina ficou mais difícil a partir da metade do segundo tempo, quando o time já perdia por 1 a 0 e Fagner foi expulso após dar uma cotovelada em um atleta adversário.

Os vascaínos não têm muito tempo para digerir a eliminação. No próximo domingo, às 17h (de Brasília), no Engenhão, o time faz o clássico contra o Flamengo na última rodada do Campeonato Brasileiro. Para ficar com o pentacampeonato nacional, os cruz-maltinos precisam vencer o arquirrival e torcer para o Corinthians perder para o Palmeiras.

Leão estreia manso…até demais…

Marcelo Prado
GLOBOESPORTE.COM

O São Paulo perdeu o rumo na temporada 2011. O sonho de ser campeão brasileiro praticamente se transformou em pesadelo, já que o time nem está na zona de classificação da Taça Libertadores da América. E a Copa Sul-Americana já virou passado pelos lados do Morumbi. Na partida que marcou a reestreia do técnico Emerson Leão no comando da equipe, as principais peças novamente negaram fogo, o time perdeu e foi eliminado da competição continental.

As duas equipes entraram em campo no estádio Nicolas Leoz com novidades. No Libertad, o técnico Jorge Burruchaga mudou três jogadores em relação ao time que atuou no Morumbi. No São Paulo, Leão escalou um time mais ofensivo, sacando Cícero e colocando Marlos para dar mais velocidade ao time que já tinha Lucas, Dagoberto e Luis Fabiano. Também no meio-campo, Carlinhos Paraíba reapareceu entre os titulares. Aproveitando-se do seu alçapão, o Libertad começou a partida tomando a iniciativa e não precisou mais do que nove minutos para abrir o marcador, em gol marcado por Aquino, em cobrança de pênalti cometido por Luis Fabiano em cima de Maciel.

Logo depois do gol, Rogério Ceni sentiu uma lesão no tornozelo esquerdo, o mesmo que fraturou em 2009, e a partida ficou paralisada por cinco minutos. Quando a bola voltou a rolar, o São Paulo deu sinal de recuperação em lance de Piris, que recebeu belo passe de Dagoberto e, dentro da área, bateu cruzado, rasteiro, e acertou a trave direita de Medina. O que chamou a atenção no time de Emerson Leão foi que Dagoberto e Lucas trocaram de posição. O atacante atuou de maneira mais recuada e o meia foi para o ataque. O São Paulo, embora não estivesse fazendo uma grande partida, passou a controlar a posse de bola no meio-campo. O time forçava muito o jogo pelo lado esquerdo, com o apoio de Juan. Aos 32, o camisa 6 recebeu assistência de Lucas dentro da área e, cara a cara com Medina, chutou em cima do goleiro adversário. O camisa 1 do Libertad ainda faria mais duas defesas, em chutes de fora da área de Carlinhos Paraíba.

O São Paulo voltou para o segundo tempo com uma alteração. Luis Fabiano, que teve sua pior atuação com a camisa do Tricolor desde que voltou a jogar, sentiu dores na coxa direita e deixou o time para a entrada de Fernandinho, que recebia sua primeira chance após 15 jogos, tempo em que ficou parado se recuperando de uma lesão na perna direita. A partida recomeçou em ritmo bem mais lento. O Libertad, satisfeito com a vantagem, recuou, deu campo ao São Paulo, que, no entanto, voltou desajustado para o campo, sem criar absolutamente nada. Insatisfeito com o desempenho de sua equipe, Jorge Burruchaga também mexeu, colocando Civelli na vaga de Maciel.

Aos 20, o São Paulo chegou a marcar um gol com Rhodolfo, após cobrança de falta de Dagoberto, mas o lance foi anulado, já que o defensor estava impedido. Logo depois, nova mudança na equipe paraguaia: Gamarra, que ficou um mês se recuperando de lesão no joelho, entrou na vaga de Velasquez. Em seu primeiro lance, o atacante deu passe açucarado para Nuñez que, em posição duvidosa, bateu no canto direito de Rogério Ceni. A bola ainda explodiu na trave e bateu na cabeça do goleiro tricolor antes de estufar as redes.

Leão ainda tentou uma última carta, com Cícero na vaga de Marlos. Mas o time, perdido em campo, não deu o menor sinal de recuperação. Ceni ainda saiu sentindo dores, e foi substituído por Denis. O Libertad, por sua vez, esperou o tempo passar e, com sua torcida festejando nas arquibancadas, comemorou demais a vaga. Antes do apito final, Juan foi expulso por reclamação e disse ter sido chamado de macaco pelo árbitro. Libertad/PAR 2 x 0 São Paulo. Os paraguaios, que se garantiram nas quartas de final, terão a LDU (ECU) pela frente na próxima fase do torneio.

Outro brasileiro a se dar mal foi o Botafogo. Com um time misto e desentrosado, o time da estrela solitária foi facilmente goleado por 4 a 1 pelo Santa Fé, em Bogotá, na Colômbia, e está eliminado da Copa Sul-Americana. O jogo de ida, no Engenhão, havia terminado 1 a 1. Diante dos muitos erros de saída de bola e na marcação, o Alvinegro facilitou – e muito – a vida dos colombianos. Nas quartas de final, o Santa Fé vai encarar os argentinos do Vélez Sarsfield, que eliminou o Universidad Católica, do Chile. Já o Flamengo, já se imaginava que não passaria do Universidad de Chile. Os reservas do Flamengo cumpriram, nesta quarta-feira, os últimos 90 minutos do clube na edição 2011 na Copa Sul-Americana. Depois de perder por 4 a 0 no Engenhão, o time precisava ao menos devolver o placar no estádio Nacional de Santiago para seguir sonhando com a classificação. Entretanto, o que se viu em campo foi uma atuação sem brilho e uma nova vitória do Universidad de Chile.

O único time que representará o Brasil a partir de agora é o Vasco. Com juros e correção monetária, o time da colina goleou o Aurora-BOL em ritmo de carnaval por 8 a 3, em São Januário, e se classificou para as quartas de final da Copa Sul-Americana. A equipe conseguiu inverter a vantagem dos bolivianos, que na partida de ida, em Cochabamba, haviam vencido por 3 a 1. O atacante Alecsandro, autor de dois gols, foi o grande personagem da partida. Outro destaque vascaíno foi o meia-atacante Bernardo, que fez dois gols, um deles após driblar com estilo dois marcadores e finalizar com uma bomba de pé direito. Golaço! O time entrou em campo com alguns reservas, apenas quatro titulares. O próximo adversário na Sul-Americana será o Universitário, do Peru.

Eu tenho medo do Jumar…


Lembra do Jumar? Aquele volante que não deixou nenhuma saudade na torcida palmeirense, que criticava e chegou até a criar hits na internet fazendo chacota do jogador. Recentemente ele já havia sido lembrado, fazendo boas apresentações com a camisa do Vasco. Porém, na noite dessa quinta-feira, Jumar mostrou seu real valor. E da melhor maneira possível, de frente para a torcida alviverde, que tanto o desprezava. Foi através de um golaço dele que o time carioca fez o de honra na derrota para o Verdão, entretanto foi o suficiente para classificar o time da Colina para a fase internacional da Copa Sulamericana.

A vaga veio através do gol marcado fora de casa, uma vez que, no jogo de ida, o Vasco bateu o Palmeiras por 2 a 0, em São Januário. E foi um golaço, uma pancada de longe, sem nenhuma chance de defesa para Marcos. A essa altura, os comandados de Ricardo Gomes perdiam pelos mesmos 2 a 0, e a partida ia para os pênaltis. No final, Marcos Assunção ainda fez outro golaço, de falta, pra variar. Mas não foi o suficiente. 3 a 1 Palmeiras e Vasco nas Oitavas. O cruzmaltino, que já está na Libertadores de 2012 por ser o campeão da Copa do Brasil, enfrentará agora o vencedor do confronto entre Aurora-BOL e Nacional-PAR.

Do lado verde, o Palmeiras jogou bem, criou muitas chances e viu o atacante Kleber quebrar um incômodo jejum de dez partidas sem gol. Luan marcou o outro tento. Resta a preparação para encarar o Corinthians no domingo, e a sequência no campeonato nacional.

São Paulo na América…

Marcelo Prado
GLOBOESPORTE.COM


Foram dois times distintos. No primeiro tempo, com uma equipe teoricamente ofensiva, mas que não tinha ligação no meio e referência na área, o São Paulo pouco fez diante do Ceará. Na etapa complementar, mais organizado, o Tricolor teve a sorte de marcar um gol logo no início e depois passeou em campo. Pelo que foi apresentado nos 45 minutos finais, foi justo o placar de 3 a 0, que reverteu com folga a desvantagem pela derrota no jogo de ida por 2 a 1, e garantiu a equipe paulista na próxima fase da Copa Sulamericana. Foi a primeira vitória são-paulina após quatro partidas, duas delas no Morumbi. Os gols foram marcados por Cícero, Lucas e Dagoberto.

A equipe de Adilson Batista agora espera o adversário das oitavas, que será conhecido apenas no dia 21 de setembro. Sairá do confronto entre Libertad-PAR e o vencedor de Juan Aurich-PER x La Equidad-COL. Pelo Campeonato Brasileiro, paulistas e cearenses atuarão no fim de semana. No domingo, o Tricolor desce a serra e enfrenta o Santos na Vila Belmiro. Já o Ceará receberá a visita do Bahia em Fortaleza.

Os outros brasileiros a se enfrentarem por uma vaga na fase internacional da Copa Sulamericana foram Atlético/PR e Flamengo. E com um gol solitário de Ronaldinho Gaúcho, que entrou no segundo tempo, os cariocas garantiram sua primeira vitória na história sobre o Atlético-PR dentro da Arena da Baixada. O triunfo por 1 a 0, na noite de quarta-feira, proporcionou ao Fla outro feito inédito: pela primeira vez eles avançaram à fase internacional da Copa Sulamericana. No jogo de ida, no Engenhão, houve outro 1 a 0 para o Fla, também com gol de R10.

O próximo adversário do Flamengo na competição será o vencedor do confronto entre Nacional-URU e Universidad de Chile. Pelo Brasileirão, o Flamengo volta a campo neste domingo, no clássico contra o Vasco. No sábado, o Atlético-PR também mede forças com seu maior rival local, o Coritiba.

SEISacional!!!

Márcio Iannacca
GLOBOESPORTE.COM


Deu gosto de ver esse time de jovens vestindo a camisa amarela. Não era esforço ficar acordado até de madrugada para acompanhar os jogos. A Argentina precisava de uma goleada no placar entre Uruguai e Brasil para tirar o time canarinho das Olimpíadas de 2012 e ir atrás da terceira medalha de ouro seguida. O resultado apareceu no Estádio Universidad Nacional San Agustín, em Arequipa (Peru), mas da pior forma possível para os hermanos. Campo pesado e em péssimo estado. Foi esse o panorama que Brasil e Uruguai encontraram o gramado do Universidad Nacional San Agustín, em Arequipa, para a decisão do Sul-Americano. Os primeiros minutos de jogo foram de escorregões e passes errados dos dois lados.

O jogo foi equlibrado até os 24. A partir daí, a Seleção Brasileira passou a dominar o jogo. Oscar recebeu na entrada da área e chutou por cima do gol de Ichazo. Quatro minutos depois, Lucas fez fila pelo lado direito do campo e cruzou para Willian José. O atacante acertou um belo voleio e a bola passou à esquerda do goleiro uruguaio. Aos 40, o Brasil abriu o marcador. Alex Sandro fez uma boa jogada pela esquerda e tocou para Lucas na entrada da área. O apoiador tirou o zagueiro e chutou no canto de Ichazo, que sequer pulou na bola. Na comemoração, homenagem ao zagueiro Bruno Uvini, ex-capitão do time, que fraturou o tornozelo durante o Sulamericano.

Um minuto depois, Lucas marcou um golaço. O apoiador dominou pelo lado direito, passou por dois adversários, invadiu a área e chutou colocado por cima de Ichazo. Festa brasileira no Monumental U.N.S.A. Aos 43, um vacilo uruguaio. Adrián Luna, o destaque do time no Sul-Americano, entrou de forma violenta em Juan e foi expulso.

O segundo tempo começou ruim para o Brasil. Logo no primeiro minuto, Saimon fez pênalti em Cepelini e foi expulso. Mas o dia não era da Celeste: Vecino, autor do gol da vitória sobre a Argentina que valeu a vaga olímpica, chutou para fora, por cima, à la Roberto Baggio em 1994. A Seleção não se abateu com a expulsão de Saimon e conseguiu ampliar logo em seguida, aos cinco. Em bela jogada pela direita, o lateral Danilo driblou Cabrera, entrou na área, passou por mais um e bateu cruzado sem defesa para o goleiro Ichazo.

Aos 11, Polenta fez falta feia em Neymar e levou amarelo. O craque do Santos respondeu com a bola no pé. Um minuto depois, Lucas rolou para o camisa 7, que dominou na área e bateu colocado: 4 a 0. Mais quatro minutos, mais um gol: Willian chutou de longe, Ichazo deu rebote e Neymar aproveitou para fazer o quinto. Com nove gols no torneio, o santista tornou-se o maior artilheiro de uma edição do Sul-Americano Sub-20.

Com o título na mão, o Brasil continuou dominando a partida. Enquanto os uruguaios tentavam apelar para faltas e reclamações, a garotada de Ney Franco partia para o ataque. Na habilidade, o time canarinho criou boas chances. Como uma de Lucas, que aos 31 arrancou pelo meio, passou por dois, entrou na área e perdeu a bola apenas para o goleiro ao errar o último drible. Cinco minutos depois, o camisa 10 brasileiro não errou. O são-paulino dominou fora da área após passe de Galhardo, driblou um rival e chutou forte. Goleada histórica e de titulo para a garotada brasileira. Nos minutos finais, Ney tirou Neymar e Lucas para delírio da torcida. As jovens estrelas saíram aplaudidas pela torcida, que completou a festa com o apito final do árbitro. Brasil 6 x 0 Uruguai. Destino final: Londres em 2012, mas com uma parada na Colômbia para o Mundial da categoria, ainda neste ano. Além da vaga, o time comandado por Ney Franco garantiu o 11º título do Sul-Americano Sub-20, e pela terceira vez consecutiva.

Anúncios