Chelsea Campeão da Liga dos Campeões da Europa!!!


O cenário era totalmente adverso. Adversário jogando em casa, com toda a torcida a favor. Todos os prognósticos contrários a um êxito na decisão. Isso ainda com um começo ruim na competição, com direito à queda de treinador no meio do torneio, com interino no comando até aqui. Além disso, a pressão do conquistar o título para também não ficar de fora da próxima edição da Liga dos Campeões, uma vez que o sexto lugar no Campeonato Inglês não foi o suficiente para atingir a vaga. Nada disso abalou o Chelsea, que acreditou até o fim e saiu premiado da segunda decisão de Liga dos Campeões da Europa nos 107 anos de história do clube.

Outro fator que fazia a torcida do Bayer de Munique ficar ainda mais confiante eram os desfalques ingleses. O capitão Terry, Ivanovic, Raúl Meirelles e o brasileiro Ramires desfalcavam os Blues. Para suprir as ausências, Roberto Di Matteo promoveu o retorno de David Luiz, recuperado de contusão, Cahill assumiu a zaga e o jovem Bertrand, reserva de Ashley Cole, foi deslocado para a ala esquerda. Até por tudo isso, o treinador fez com que a equipe se preocupasse mais com a marcação, o que dificultou as criações de chances no ataque, mas também ajudou a não correr extremos riscos lá atrás. Desde o início, os alemães quiseram fazer valer o mando de campo e o fator ‘torcida’. Com Ribery e Robben abertos pelas pontas, Mario Gomez centralizado e Thomaz Muller chegando de trás, os anfitriões spressionavam mas acabavam parando na muralha armada na defesa azul.

Por falta de opções, o ataque do Bayern começou a arriscar chutes de fora da área. Mário Gomez, artilheiro alemão na competição, era seguido de muito perto por David Luiz. Já o time do brasileiro, tentava as investidas em contra-ataques. Mas Kalou e Bertrand não conseguiam servir Drogba de maneira satisfatória, assim como faz Ramires, por exemplo. Mesmo com toda a pressão, a sorte estava do lado inglês. E isso ficou claro aos 20 minutos, no chute de Robben que parou na trave. A última chance do primeiro tempo saiu dos pés de ‘Super Mario’. Aos 42, David Luiz saiu para dar o bote em Muller, a bola sobrou para o camisa 33, que se livrou da marcação de Cahill e, de frente para Peter Cech, mandar para muito longe.

Na volta para a segunda etapa, o Chelsea avançou um pouco mais a marcação e passou a criar alguma coisa. Lampard passou a ajudar Juan Mata. Porém, com isso, os ingleses ficaram mais expostos e Ribery começou a preocupar mais ao aparecer com mais efetividade nas costas de Bosingwa, substituto de Ivanovic. Apesar de querer chegar mais ao ataque, até para inibir as investidas rivais, o Chlesa não conseguia criar as chances de gol, claramente sentindo falta de boas armações. Do outro lado, o Bayern seguia impondo seu ritmo. Com a típica velocidade, Robben e Ribery davam trabalho aos marcadores e arriscavam de fora, com a bola passando perto da meta de Peter Cech. Com as ameaças alemãs, o time do ‘todo poderoso’ Roman Abramovic passou a se defender mais novamente, principalmente após a metade do segundo tempo.

Faltando oito minutos para o final do jogo, Robben chegou em velocidade pela esquerda, puxou para a direita (sua tradicional e característica jogada), mas dessa vez, ao invés de chutar a gol ele levantou na área. David Luiz vacilou e não marcou ninguém, Ashley Cole grudou em Mario Gomez e quem chegou de trás, completamente livre para testar para o chão e surpreender Cech foi Thomas Muller. A bola pingou no gramado, enganou o goleiro e foi parar no fundo da rede. Gol do artilheiro e revelação da última Copa, que praticamente decretava o título europeu aos donos da casa. Explosão de 80% da torcida presente ao Allianz Arena.

Com o gol sofrido bem próximo do final do jogo, Di Matteo, por fim, mandou a equipe para frente. Fernando Torres e Malouda entraram. Por outro lado, o treinador Jupp Heynckes puxou o Bayern para a defesa, mandando a campo o zagueirão Van Buyten no lugar do autor do gol. Torres entrou disposto. Brigou em duas jogadas. Na segunda, na linha de fundo, conseguiu o escanteio para o Chelsea. Faltavam dois minutos para o final do tempo regulamentar. Juan Mata cobrou o escanteio e levantou na cabeça de Didier Drogba, que como o excelente atacante matador que é, se antecipou ao zagueiro Boateng e cabeceou com perfeição para vencer o goleiro Neuer, igualando o marcador.

Prorrogação. Com Malouda e Torres, e empatando muito perto do fnial do jogo, a expectativa era de que os visitantes começassem melhor o tempo extra. E permaneceram mesmo no campo de ataque. Mas por três minutos. Em contra-ataque, Ribery avançou pela esquerda, invadiu a área, e Drogba, justo ele, ajudava a defesa, mas atrapalhou. Derrubou Ribery e cometeu pênalti. Robben, o algoz brasileiro na última Copa do Mundo, assumiu a responsabilidade da cobrança e…decepcionou. Bateu forte, mas quase no meio do gol, Peter Cech fez a defesa.

Na segunda etapa da prorrogação, mesmo com a decepção do pênalti perdido, o Bayern reassumiu o domínio do jogo e partiu para cima. Marcando sob pressão, no setor ofensivo, encurralou o Chlesea no campo de defesa. Mesmo assim, não conseguia efetivar a pressão em bolas na rede. A maior chance no segundo tempo extra foi em lance em profundidade, que o lateral e capitão Lahm dividiu com o goleiro Cech, a bola sobrou, Kross dividiu com Cahill e bola espirrou mais uma vez. Dessa vez, sobrou no pé de David Luiz que deu um bico para fora de campo, afastando o perigo. Com a igualdade, a decisão acabaria por ser decidida da mesma fora que foi na outra vez que o Chelsea chegou na final da Liga, em 2008 contra o Manchester, nas cobranças de pênaltis.

Também com experiência em penalidades em final de Liga dos Campeões, já que em 2001 foi campeão em cima do Valência, o Bayern de Munique começou a série. Phllip Lahm bateu forte no canto esquerdo e abriu a contagem. O primeiro pênalti do Chelsea foi do jogador que fez a assitência para o gol decisivo de Drogba: Juan Mata. O espanhol mandou no canto, mas fraco. Fácil defesa de Neuer. Na segunda cobrança, Mario Gomez dobrou a vantagem para os alemães. David Luiz não poderia perder senão dificultaria muito a vida dos ingleses. Tomou muita distância e não decepcionou. 2 a 1 na série. A terceira cobrança dos donos da casa foi feita pelo goleirão. Neuer deixou muito artilheiro envergonhado ao bater com muita categoria, no canto direito de Cech, sem chances de defesa. Lampard bateu na sequência e encheu o pé no meio do gol para não correr riscos, fazendo 3 a 2. No quarto pênalti dos alemães, o atacante croata Olic bateu sem muita força e parou nas mãos de Cech. Ashley Cole foi o responsável por empatar a série.

Todos esperavam Robben, que perdeu pênalti na prorrogação, mas a quinta cobrança do Bayern foi feita pelo ótimo Schweinsteiger. O meia bateu bem, mas muito pro canto. Tirou do alcance de Cech, mas carimbou o pé da trave. A missão de fazer o gol do título ficou para…Didier Drogba. O marfinense assumiu a responsabilidade e não teve o menor problema em mandar Neuer para um canto, a bola para o outro e iniciar a festa inglesa em Munique e na Europa inteira. A Europa é azul. Pela primeira vez, Chelsea Campeão da Champions League! Bayern de Munique 1 (3) x (4) 1 Chelsea.

Campanha coroada com a conquista, que quase parou ainda na primeira fase. Na última partida da fase de grupos, vencer o Valencia na última partida era a única opção. E assim aconteceu. Em seguida, nas oitavas diante do Napoli, o 4 a 1 em uma prorrogação no Stamford Bridge confirmou uma virada de um time com o técnico português André Villas Boas recém-demitido e derrotado por 3 a 1 no jogo de ida. Na semifinal, depois de passar pelo Benfica, os Blues contrariaram o mundo ao baterem o poderoso Barcelona. O russo Roman Abramovich, que levantou a taça na festa, já pode gritar para o mundo: seus milhões tornaram o Chelsea um grande europeu.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: