Arquivo para 14 de maio de 2012

Santos Campeão Paulista 2012!!!


Não falta praticamente mais nada para entrar para história do Santos. Depois de Pelé, o jovem atacante de cabelo diferente já é considerado o sucessor do mais famoso camisa 10 da história do futebol no clube praiano. Uma Copa do Brasil, uma Libertadores da América, um vice campeonato Mundial Interclubes, além de uma série de prêmios individuais. Soma-se a essa lista o terceiro título consecutivo do Campeonato Paulista, conquistado de maneira brilhante, mais uma vez, na tarde deste domingo, no Morumbi. Nenhum time conquistava três títulos paulistas seguidos desde, justamente, o Santos de Pelé, em 1967, 68 e 69.

Mesmo jogando no Morumbi, Santos e Guarani fizeram uma decisão com estádio lotado. Mais de 53 mil santistas prestigiaram. Até porque a vantagem santista, (3 a 0) conquistada na partida de ida, no mesmo estádio na semana passada, dava a certeza de que o título estadual iria para a Vila Belmiro mais uma vez. Do outro lado, o Guarani. Embora orgulhoso da surpreendente campanha que colocou os bugrinos na decisão do Paulistão depois de amargar muitas e muitas temporadas ruins, os campineiros buscavam forças para acreditar que poderiam surpreender o Santos (e o mundo!), ao alcançar uma distante vantagem de quatro gols e conseguir ser campeão. Coisa que só o Barcelona havia conseguido. E vale lembrar, que desde a derrota para os espanhóis no Mundial de Clubes, o Santos não deixou de fazer gols em nenhuma partida sequer. Porém, todavia, entretanto…bastou um minuto para o ataque santista mandar o Guarani de volta à realidade. No primeiro ataque do jogo, Neymar fez enfiada de bola primorosa na esquerda, Juan invadiu a área, bateu cruzado e Alan Kardec, fechando pelo meio, empurrou de carrinho para o fundo das redes. 1 a 0.

O placar agregado indicava 4 a 0 a favor, mas isso não fez o Peixe diminuir o ímpeto. Sem dó nem piedade do adversário, seja ele qual for. Mas alguns percausos podem acontecer, até com os melhores. Com cinco minutos de jogo, um ataque desptrencioso dos visitantes resultou em um gol de empate para o Bugre. Danilo Sacramento fez boa jogada pela esquerda do campo de ataque, cruzou forte, o goleiro Rafael seguraria fácil, mas falhou. Deu rebote e o rápido atacante Fabinho estava esperto para empurrar para dentro e igualar o marcador.

O empate logo na sequência não assustou os santistas que, quatro minutos depois, já se colocaram a frente novamente. Juan atacava pela esquerda e iria efetuar o passe. Porém, o volante Fábio Bahia aparaceu na frente dele, dentro da área, e a bola bateu em seu braço. Pênalti. Na cobrança, Neymar. O goleiro Émerson nem saiu na foto e o Peixe vencia por 2 a 1. O confronto, até então decidido bem antes até do apito inicial da jogo de volta, ganhava ares pouco prováveis de emoção antes do décimo sexto minuto jogado, quando foi a vez de Durval falhar. O zagueiro do Peixe furou no meio da área, e o cruzamento da esquerda encontrou o atacante Bruno Mendes livre para dominar e tocar na saída de Rafael.

O novo empate mostrou aos campineiros que o sonho ‘era possível’ e os comandados de Vadão foram a frente, e chegaram até a encurralar o Santos, que, diferentemente do que aconteceu quando sofreu o primeiro gol, aceitou a pressão adversária após sofrer o segundo. Bruno Mendes e Medina tiveram outras chances claras de gol, frente a frente com Rafael, mas o arqueiro se redimiu do erro no primeiro gol e salvou o Santos em ao menos duas oportunidades.

O segundo tempo começou como se esperava que começaria a primeira etapa. De maneira mais comedida, com as equipes se estudam e mais receosas em sofrer o gol do que dispostas a marcá-los. Os mandantes da partida passaram a ditar o ritmo do jogo, domindando e valorizando a posse de bola e criando algumas (poucas) chances. Até Neymar ‘tirou o pé do acelerador’ e não partida para cima dos zagueiros como de costume. Até que, aos 26 minutos, o jogo que era equilibrado e até então incerto quanto ao vencedor, uma vez que o Santos já se definia como o campeão, Neymar arrancou pelo meio, acionou Juan pela esquerda. Mais uma vez o lateral, que fez uma excelente final, participou ativamente, dessa vez ainda mais. Deu um lindo ‘drible da vaca’ ou ‘meia lua’ para cima de Max Pardalzinho, atacante que havia acabado de entrar e que ajudava a defesa, e tocou de maneira primorosa para trás. Para quem? Quem chegava na marca do pênalti para bater de chapa e estufar as redes? Neymar. Gol de número 20 do artilheiro do Paulistão e 108 com a camisa do Santos.

A vitória para abrilhantar ainda mais o título estava garantida. Mas, para ter a certeza absoluta mesmo, mais uma vez, Neymar. Dessa vez não pediu ajuda de Juan, e sim do autor do primeiro gol da tarde. Alan Kardec, que deixou o artilheiro Borges no banco na reta final do Paulistão, recebeu lançamento do parceiro de ataque, em posição legal, saiu em velocidade completamente sozinho, driblou Émerson e tocou para o gol aberto, assim como os braços do camisa 9, comemorando com a torcida santista que não se cansa de comemorar títulos e mais títulos, alegrias e mais alegrias. Santos 4 x 2 Guarani. Santos Campeão Paulista 2012! Santos Tricampeão Paulista 2010/2011/2012!!! O vigésimo título estadual na história do clube.

(Fotos: AP/ Marcelo Pereira-Terra/ Edson Lopes Jr.-Terra)

Anúncios
Anúncios