Muito barulho por nada…

A noite foi barulhenta em Sete Lagoas. Muita coisa aconteceu no ótimo jogo entre Cruzeiro e São Paulo na noite dessa quarta-feira, na Arena do Jacaré. O duelo foi antecipado já da rodada 28, a ser realizada no próximop final de semana, e foi a única partida da noite. A Raposa precisava urgentemente dos três pontos para não correr de riscos de entrar na zona de rebaixamento já nessa rodada. Já os sãopaulinos queriam a vitória para ultrapassar o rival Corinthians e colar no líder Vasco na ponta da tabela. Mas no fim da partida, ninguém saiu muito satisfeito. Porém, paralelamente, ninguém saiu tão decepcionado também.

Vendo sua equipe em situação extremamente delicada na competição (o time não vence faz oito jogos) e fazendo apenas sua segunda partida no comando do clube, o técnico Vágner Mancini mexeu novamente na formação titular. Dessa vez optou por Keirrison no comando de ataque ao lado do argentino Farías. No Tricolor, a novidade foi Rivaldo. Adílson Batista atendeu ao clamor popular e midiático e mandou a campo o camisa 10 como titular, na vaga de Lucas, suspenso. Além disso, Casemiro começou no banco e Cícero e Carlinhos Paraíba foram mantidos entre os 11.

O jogo se caracterizou pela pegada. Desde o início, não faltaram chegadas mais fortes de ambos os lados. Porém, um toque de categoria já fez com que o placar fosse inaugurado, logo com dez minutos de jogo. E do lado cruzeirense. E tinha que ser dele. Montillo fez boa jogada pela ponta, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro na pequena área para justamente Keirrison dividir com o zagueiro João Filipe e abrir o marcador a favor dos anfitriões.

O gol sofrido fez com que os paulistas partissem para cima dos rivais. E o Tricolor se agigantou, mesmo atrás no placar. Aos 23, Jean mandou um balasso que explodiu na trave direita de um estático goleiro Fábio. Sete minutos depois, foi a vez de Cícero fazer boa jogada, invadir a área e cair em dividida com Fábio. O cruzeirense não chega a encostar no sãopaulino que desabou, entretanto, o árbitro Paulo Henrique Godoy Bezerra marcou pênalti. Na cobrança, Luis Fabiano tinha a chance de fazer o primeiro gol em seu retorno ao time do Morumbi. Porém, não aproveitou. Bateu fraco no canto, e Fábio foi buscar e espalmou.

No segundo tempo, como era de se esperar, o São Paulo partiu para cima e encurralou os donos da casa em seu campo de defesa. O Cruzeiro não conseguia se desvencilhar da intensa pressão, e acabou sofrendo o gol de empate, aos 14 minutos. Após tabela com Luis Fabiano, Cícero bateu por baixo de Fábio e deixou tudo igual. Com o gol de igualdade, os tricolores tomaram conta do jogo e não demoraram a passar a frente no marcador. Aos 20, Dagoberto pegou a bola no meio de campo, foi avançando, dividindo com os adversários, invadiu a área e tocou por cima do goleiro. Golaço!

A sorte cruzeirense foi que o time azul ‘encontrou’ um gol pouco tempo depois. Com isso, retornou ao jogo. Aos 26, após levantamento, a bola rebateu e sobrou para o volante Charles encher o pé e igualar tudo novamente. Festa da torcida que voltou a ter esperanças de conquistar três pontos. Só que Dagoberto, que não vive bom momento fora dos gramados com a cúpula sãopaulina, por outro lado vive fase excepcional dentro das quatro linhas. Aos 32, fez lançamento primoroso da intermediária e achou o lateral Juan, completamente livre na área para cabecear para a rede.

Quando todos imaginavam que a vitória tricolor se confirmaria, mais quatro minutos se passaram e, depois de cobrança de escanteio, Éverton deu a famosa ‘casquinha’ para trás na primeira trave, a bola passou por toda a defesa e encontrou o atacante Anselmo Ramón, que havia acabado de entrar, completamente livre para colocar a cabeça na bola e dar números finais ao confronto. Antes do apito final, ainda deu tempo para o volante Denílson, do Sâo Paulo, dar mais uma sapatada e ser expulso. Mas ficou por isso mesmo. Cruzeiro 3 x 3 São Paulo. Com o resultado, o São Paulo vai à 47 pontos e permanece na terceira posição, um ponto atrás do Corinthians, vice-líder. O Cruzeiro também não muda muito sua situação e fica em décima sexto, agora com 30 pontos, três a mais que o Atlético/PR, primeiro da zona do rebaixamento. Na próxima rodada, o Cruzeiro vai a Salvador, onde encara o Bahia, na próxima quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), em Pituaçu. Já o São Paulo receberá, no mesmo dia, o Internacional, às 16h, na Arena Barueri.

Pelo Brasileirão, além de Cruzeiro e São Paulo, jogaram apenas Grêmio e Santos, no estádio Olímpico, em partida adiada, válida ainda pela décima primeira rodada. E as coisas não foram boas para o Peixe mais uma vez. Após perder para Figueirense e Fluminense, o time da Vila Belmiro, dessa vez sem Neymar, que está servindo à Seleção, foi derrotado novamente e agora praticamente dá adeus ao sonho da ‘tríplice coroa’. Com gol do atacante Brandão, o Grêmio venceu por 1 a 0 e se afastou de vez da zona de degola. O time paulista, ainda com uma partida a menos, segue com 35 pontos, em 13º. Já o Tricolor do Sul, subiu para a 9ª colocação, com 39.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: