Arquivo para 4 de outubro de 2011

Água no chopp fabuloso…

Carlos Augusto Ferrari e Marcelo Prado
GLOBOESPORTE.COM


A festa foi apenas vermelha e preta neste domingo. Na chuvosa tarde em que Luis Fabiano reestreou pelo São Paulo, quem celebrou em um Morumbi lotado foi o Flamengo. A espera pelo Fabuloso acabou, mas o São Paulo esqueceu de jogar no primeiro tempo. Contra um Flamengo cauteloso, as principais peças ofensivas do Tricolor paulista sumiram diante da forte marcação carioca. A defesa, aberta em demasia em alguns momentos, deu alguns sustos em dois belos passes de um discreto Ronaldinho.

Casemiro e Cícero pouco fizeram na função de carregar a bola até o ataque. A equipe sentiu falta de dois laterais mais objetivos. Wellington e Juan praticamente não chegaram à linha de fundo e embolaram as jogadas pelo meio. Pior para Lucas e Dagoberto que, sem espaço, esbarraram na muralha feita por Airton, Renato e Willians. Com 23 minutos, a pouco paciente torcida são-paulina já cobrava a entrada de Rivaldo. Cansado de esperar, Luis Fabiano fez o São Paulo crescer quando recuou para procurar o jogo. Mas as chances não se concretizavam e o primeiro tempo terminou sem gols.

O segundo tempo começou com duas exibições de gala dos goleiros. De um lado, aos quatro, Felipe espalmou um verdadeiro foguete disparado por Luis Fabiano ao girar sobre um marcador. Logo em seguida, foi a vez de Rogério Ceni fazer com os pés uma das defesas mais espetaculares do Brasileirão em cabeçada cara a cara de Deivid. Lucas, a joia do São Paulo fez bobagem aos nove minutos. Depois de perder a bola no ataque, Lucas deixou a perna em Willians e, como já tinha cartão amarelo, foi expulso. O clima de euforia que tomou conta da torcida pelo bom início da etapa final se transformou em raiva quando o técnico Adilson Batista, chamado de “burro”, tirou Luis Fabiano, aos 14, para a entrada do volante Carlinhos Paraíba.

O São Paulo sentiu a perda de seus principais jogadores e viu o Flamengo assumir o controle do jogo. Rogério Ceni fez ainda mais duas grandes defesas, em chute de Thiago Neves e cabeçada de Deivid. A cota de milagres, porém, chegou ao fim, aos 19 minutos. Junior Cesar cruzou com precisão da esquerda, a defesa olhou, e Thiago Neves cabeceou sem chances para o goleiro adversário: 1 a 0.

Perdido em campo, o Tricolor ganhou um alento, aos 24, com a expulsão de Willians depois de uma duvidosa marcação de falta em Carlinhos Paraíba. Adilson Batista, enfim, ouviu a torcida e colocou Rivaldo. Mesmo sem uma grande atuação do pentacampeão, o time melhorou e chegou ao empate, aos 33. De fora da área, Dagoberto acertou uma bomba no ângulo direito de Felipe e fez um golaço para delírio da torcida.

O sonho de fechar o dia com uma virada acabou aos 39 para o São Paulo. Renato Abreu dominou na intermediária e chutou rasteiro. A bola desviou em Carlinhos Paraíba, enganou Rogério Ceni e entrou mansamente. O São Paulo ainda tentou reagir, na base do “abafa” mas o Flamengo segurou os três pontos. São Paulo 1 x 2 Flamengo. A equipe paulista permanece com 46 pontos e perde grande chance de encostar nos adversários acima, Vasco e Corinthians. Quarta-feira, enfrenta o Cruzeiro, às 21h50m, em Sete Lagoas. Já o Flamengo emplaca a segunda vitória consecutiva e sobe para os 44 pontos, seis abaixo do rival carioca. Domingo, tem o clássico contra o Fluminense, às 16h, no Engenhão.

Por falar em Vasco e Corinthians, em dois pontos estava e em dois pontos continuou a distância do líder para o vice-líder. Os ponteiros do Campeonato Brasileiro duelaram intensamente neste domingo e empataram em um estádio de São Januário lotado. Mesmo atrás no marcador em duas ocasiões, o Timão deixa o Rio tendo mais a lamentar. O time paulista perdeu pelo menos três chances nos minutos finais e ainda reclama de dois pênaltis não marcados. Ainda líder, o time cruz-maltino chega aos 50 pontos e na 28ª rodada duela contra o Inter, no Beira-Rio. O Timão, por sua vez, tem 48 e recebe o Atlético-GO no domingo.

Nos outros jogos da rodada 27, o Santos foi até o Rio de Janeiro e acabou derrotado pelo Fluminense, que não para de subir na tabela de classificação, com um gol do zagueiro Márcio Rosário, aos 50 minutos da etapa final. O Atlético/PR, ainda na zona de rebaixamento, conseguiu importante vitória frente ao Inter, na Arena da Baixada. Por falar em rebaixamento, quem se aproxima perigosamente da zona de degola é o Cruzeiro. A Raposa perdeu mais uma, dessa vez para o Grêmio, em Porto Alegre, e está apenas dois pontos na frente do rival Atlético, que encabeça o Z4. E o Palmeiras continua agravando sua crise. Jogando no Canindé, o Verdão não conseguiu superar o lanterna América/MG frente à torcida palmeirense. 1 a 1.

RODADA 27
>Sábado – 01/10/2011
Fluminense 3 x 2 Santos – Raulino de Oliveira/Volta Redonda(RJ)
Bahia 3 x 2 Avaí – Pituaçu/Salvador(BA)
Palmeiras 1 x 1 América/MG – Canindé/São Paulo(SP)

>Domingo – 02/10/2011
Vasco 2 x 2 Corinthians – São Januário/Rio de Janeiro(RJ)
Atlético/MG 1 x 1 Ceará – Arena do Jacaré/Sete Lagoas(MG)
Atlético/GO 2 x 0 Botafogo – Serra Dourada/Goiânia(GO)
Atlético/PR 2 x 0 Inter – Arena da Baixada/Curitiba(PR)
São Paulo 1 x 2 Flamengo – Morumbi/São Paulo(SP)
Grêmio 2 x 0 Cruzeiro – Olímpico/Porto Alegre(RS)
Figueirense 0 x 0 Coritiba – Orlando Scarpelli/Florianópolis(SC)

CLASSIFICAÇÃO P
1 Vasco 50
2 Corinthians 48
3 São Paulo 46
4 Botafogo 45
5 Fluminense 44
Flamengo 44
7 Inter 40
Palmeiras 40
9 Atlético/GO 38
10 Figueirense 37
Coritiba 37
12 Grêmio 36
13 Santos 35
14 Bahia 33
15 Ceará 31
16 Cruzeiro 29
17 Atlético/PR 27
18 Atlético/MG 26
19 Avaí 22
20 América/MG 20

Anúncios
Anúncios