Arquivo para setembro \29\UTC 2011

BATE apanha…!!

Grupo E: Chelsea (ING), Valencia (ESP), Bayer Leverkusen (ALE), Genk (BEL).

No Grupo E, o destaque da segunda rodada da Liga dos Campeões ficou com os alemães do Bayer Leverkusen. O time do ex-flamenguista Renato Augusto, que foi titular, recebeu o Genk, da Bélgica, no Allianz Arena. Com direito a um gol do experiente Michael Ballack nos acréscimos, o outro gol foi de Bender, o Bayer conquistou sua primeira vitória na competição. 2 a 0. Mesmo com a vitória, o Leverkusen fica em segundo na chave. Isso porque o líder ainda é o Chelsea, que esteve muito perto da vitória, mas deixou escapar no finalzinho frente ao Valencia. Jogando na Espanha, os Blues venciam com um gol de Lampard até aos 41 minutos do segundo tempo, quando Soldado converteu pênalti e deixou tudo igual. O time do técnico André Villas-Boas alcançou os quatro pontos, e os espanhóis conquistaram o segunda empate consecutivo na Liga.

1 Chelsea 4
2 Bayer Leverkusen 3
3 Valencia 2
4 Genk 1

Grupo F: Arsenal (ING), Olympique de Marseille (FRA), Olympiacos (GRE), Borussia Dortmund (ALE).

Depois de empatar na estreia, o Arsenal conquistou sua primeira vitória na Liga ao bater, em casa, o Olympiacos, da Grécia. Apesar de partida difícil, os ingleses contaram com gols de novatos na equipe para alcançar os três pontos. O jovem Chamberlain e o ex-corintiano André Santos foram os artilheiros do jogo. Fuster descontou para os gregos. Apesar disso, o Arsenal é apenas o segundo da chave, atrás do Olympique de Marseille, que não tomou conhecimento do Borussia Dortmund, aplicou um sonoro 3 a 0, jogando em território francês e manteve 100% nos dois prmieiros jogos. O destaque da partida ficou com o ganês Ayew, autor de dois gols.

1 Olympique 6
2 Arsenal 4
3 Borussia 1
4 Olympiakos 0

Grupo G: Porto (POR), Shakhtar Donetsk (UCR), Zenit (RUS), Apoel (CHI).

A zebra se fez presente novamente na Liga. Porém, dessa vez, ela não cavalgou com liberdade, ficou mais tímida e se limitou a apenas manter o modesto Apoel, do Chipre, na liderança do Grupo G. Os ciprianos jogaram fora de casa e conquistaram um empate diante da legião brasileira do Shaktar Donetsk. Jadson marcou para os ucranianos, mas no final, 1 a 1. Quem conseguiu se recuperar na chave foi o Zenit. Depois de perder na estreia, justamente para o Apoel, os russos conseguiram superar o Porto. No duelo, 3 a 1 para o time da casa e ainda de virada. Na classificação, Apoel e Zenit na ponta, Porto e Shaktar nas duas últimas posições.

1 Apoel 4
2 Zenit 3
Porto 3
4 Shaktar 1

Grupo H: Barcelona (ESP), Milan (ITA), Bate Borisov (BIE), Viktoria Plzen (RCH).
E no Grupo H, quem BATE é o Barça. Após empatar no primeiro jogo, o Barcelona contou com noite inspirada do melhor jogador do mundo na Bielorrúsia, para golear sem fazer maiores esforços. Aproveitando falhas gritantes dos anfitriões, Messi e cia. aplicaram tranquilos 5 a 0, com dois gols do argentino, um de Pedro, um de David Villa e um contra do zagueiro Volodko. Com o massacre, os espanhóis são os líderes da chave, com quatro pontos, ao lado do Milan. Milan que também conquistou seus primeiros três pontos, porém em jogo muito menos bonito técnicamente. Os italianos sofreram, mas contaram com gols de Ibrahimovic e Cassano para fazer 2 a 0 no Plzen, no San Siro.

1 Barcelona 4
Milan 4
3 Plzen 1
Bate 1

Anúncios

Super Mario…e Super Kaká..!!

GLOBOESPORTE.COM

Grupo A: Bayern de Munique (ALE), Villareal (ESP), Manchester City (ING), Napoli (ITA).

Miroslav Klose não encontrou espaço no elenco do Bayern de Munique. Poderia não repetir no time as boas atuações de outrora, mas um dos grandes motivos para sua ida ao Lazio tem nome, sobrenome e até apelido: Mario Gómez, ou “Super Mario”. O centroavante novamente mostrou estar inspirado e, com dois gols, decidiu um confronto complicado contra o Manchester City, vencido pelos bávaros, por 2 a 0, nesta terça-feira, na Allianz Arena, pela segunda rodada do Grupo A da Liga dos Campeões. Com seis pontos, a equipe do zagueiro brasileiro Breno, preso por suspeitar de colocar fogo na própria casa, permaneceu na liderança isolada da chave e ainda complicou a vida dos ingleses, que somam apenas um ponto. O segundo colocado é o Napoli, que derrotou o Villarreal no Estádio San Paolo também por 2 a 0 e foi aos quatro pontos. Os espanhóis estão na lanterna, com zero.

1 Bayern 6
2 Napoli 4
3 Manchester City 1
4 Villareal 0

Grupo B: Inter de Milão (ITA), CSKA Moscou (RUS), Lille (FRA), Trabzonspor (TUR).

O zagueiro Lúcio voltou a curtir a rotina de um artilheiro nesta terça-feira. Depois de marcar na estreia do técnico Claudio Ranieri no comando do Inter de Milão, no último sábado, o brasileiro voltou a ser decisivo ofensivamente e ajudou os nerazzurri a vencerem pela primeira vez na Liga, contra o CSKA, por 2 a 1, no Estádio Luzhniki, em Moscou, pelo Grupo B. De saída do clube russo em janeiro, o atacante Vagner Love também deixou o dele. No outro confronto da chave, o surpreendente Trabzonspor ficou no empate em 1 a 1 com os franceses do Lille, na Turquia, e assumiu a ponta, com quatro pontos.

1 Trabzonspor 4
2 Inter 3
3 Lille 2
4 CSKA 1

Grupo C: Manchester United (ING), Benfica (POR), Basel (SUI), Otelul Galati (ROM).

Depois de o Trabzonspor superar o Inter de Milão na primeira rodada, quase que o Basel repete o feito diante de um grande do futebol europeu na Liga dos Campeões. A equipe suíça vencia o Manchester United até o último minuto, mas os ingleses garantiram o empate em 3 a 3, em Old Trafford, em partida pelo Grupo C. Com o empate, os Red Devils estão apenas em terceiro no grupo, com dois pontos. Já o Basel chega aos quatro, e mantém a ponta. O segundo lugar é do Benfica, que conquistou a vitória frente ao Otelul Galati, mesmo na Romênia, por 1 a 0, com gol do meio-campo Bruno César, ex-Corinthians. O time português teve ainda outros três brasileiros como titulares: o goleiro Artur e os zagueiros Emerson e Luisão.

1 Basel 4
Benfica 4
3 Manchester United 2
4 Otelul Galati 0

Grupo D: Real Madrid (ESP), Lyon (FRA), Ajax (HOL), Dínamo Zagreb (CRO).

Com uma bela atuação do trio Kaká, Cristiano Ronaldo e Benzema, o Real Madrid venceu sem dificuldades o Ajax por 3 a 0. Destaque da partida, o meia brasileiro, que começou como titular e saiu ovacionado pela torcida ao ser substituído no final do segundo tempo, deu uma assistência e fez um gol, assim como a estrela portuguesa e o atacante francês. Com o resultado alcançado no estádio Santiago Bernabéu, os merengues seguem na liderança isolada da chave com seis pontos, enquanto os holandeses estão em terceiro, com um. Em outra partida do grupo, o Lyon não teve trabalho para derrotar o Dínamo de Zagreb no estádio Gerland por 2 a 0, com gols de Gomis e Koné. O resultado deixou os franceses na vice-liderança com quatro pontos. Os croatas, sem nenhum ponto, estão na lanterna.

1 Real Madrid 6
2 Lyon 4
3 Ajax 1
4 Dinamo 0

Urgente! Vágner Mancini é o novo técnico do Cruzeiro!


Atravessando péssima fase no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro resolveu se mexer para tentar uma reação na competição. Depois de perder por 3 a 0 para o líder Vasco, em casa, e ver a zona de rebaixamento se aproximar perigosamente, a direção do clube celeste optou por retirar Émerson Ávila, que assumiu a equipe depois da saída de Joel Santana, e contratar novo comandante para a equipe. Trata-se de Vágner Mancini.

A informação foi divulgada através do Twitter oficial do clube e, segundo Guilherme Mendes, diretor de comunicação do Cruzeiro, Émerson Ávila voltará ao antigo cargo de coordenador técnico. Ainda segunda as informações divulgadas, Mancini acertou os detalhes nessa segunda-feira, e se apresenta ao novo clube já nessa terça. E o novo comandante terá que apresentar resultados rapidamente, uma vez que a Raposa se encontra na décima sexta posição, com 29 pontos ganhos, apenas quatro a frente do rival Atlético/MG, time que abre a zona de descenso. Mancini é o quarto comandante cruzeirense nesse Brasileirão. Antes dele, passaram pela Toca Cuca, Joel Santana e Émerson Ávila.

(Foto: Lucas Catta Prêta / Globoesporte.com)


Vágner Mancini iniciou o Campeonato Brasileiro no comanda do Ceará, onde conquistou o Campeonato Cearense no primeiro semestre de 2011. No torneio nacional apresentou campanha irregular e foi demitido do clube no início do mês de setembro. Antes do Ceará, o treinador passou por clubes como Guarani, Vasco, Santos, Vitória, Grêmio, entre outros.

Vida dura, mas seguindo na cola…

GLOBOESPORTE.COM


A vida do Corinthians não tem sido fácil nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. E não seria diferente nem mesmo em um Pacaembu cheio, diante do Bahia, adversário que está na parte de baixo da tabela. Sem Liedson, o Timão tentou investir pelos lados do campo desde o apito inicial. Mas faltava a referência na área. No ataque, Willian caía pela direita, mas sofria com a forte marcação. Já Emerson Sheik tentou fazer o papel de armador – se a bola não chegou até ele, restou buscá-la no meio-campo e criar algo. Sem sucesso.

Joel Santana já venceu o Corinthians no Pacaembu neste Brasileirão, pelo Cruzeiro. E usou da mesma arma para repetir o resultado: marcação forte, com pelo menos nove homens atrás da linha da bola. Deu tão certo que o Bahia ainda se arriscou lá na frente e ficou mais próximo do gol do que o rival. Antes do décimo minuto jogado, Júnior acertou uma cabeçada no travessão e, na sobra, Titi exigiu defesaça de Julio Cesar. Com jogadores altos, o time visitante explorou justamente a principal deficiência da defesa alvinegra: a bola aérea, responsável por quase metade dos gols sofridos pelo Timão no campeonato. O Corinthians teve certo volume de jogo, ficou mais tempo com a bola, mas sentiu falta da referência representada por Liedson. A falta do homem de área desarrumou todo o esquema ofensivo. Alex e Danilo, longe um do outro, sumiram em campo. Sem Paulinho, suspenso, Tite perdeu seu elemento surpresa: Edenílson ficou mais restrito à defesa.

Tite não mudou as peças, mas sim o posicionamento delas no segundo tempo. Alex encostou em Sheik pelo lado esquerdo, enquanto Danilo e Willian tentavam parceria pela direita. Mas o buraco lá no meio da área permanecia, sem ninguém para aproveitar, e o Timão seguia tocando a bola e ensaiando um falso domínio – bola no pé, mas chance zero de gol.

E a torcida se irritava. Alguns já vaiavam Alex, muito abaixo de seu rendimento normal. A sorte só mudou quando Emerson foi para a área. Aí, o esquema ficou parecido com aquele normalmente utilizado por Tite – com o Sheik fazendo o papel de Liedson, só aguardando a bola certeira. A mudança simples de posicionamento surtiu efeito em poucos minutos: aos 13, Alex cruzou da esquerda, Titi desviou para trás e a bola sobrou para o camisa 11. Simples, de chapa, como um autêntico centroavante, Emerson abriu o placar e trouxe o alívio.

O Sheik virou personagem em um jogo que voltou a ser morno depois dos 20 minutos. Belos dribles e jogadas, mas também uma entrada duríssima em Maranhão, que rendeu uma discussão com Joel Santana, e uma expulsão provocada após tentativa de cera e novo entrevero, desta vez com o árbitro Evandro Rogério Roman, já aos 40 minutos. Pelo menos a vitória veio. Corinthians 1 x 0 Bahia. O resultado colocou a equipe na vice-liderança e a dois pontos do líder Vasco na competição. Na semana que vem, é duelo direto pela ponta da tabela.

O Timão alcançou a segunda colocação devido a uma boa forcinha dos rivais pelo título, Botafogo e São Paulo, que jogaram no Engenhão. Depois de um tempo para cada lado, Com dois gols de Loco Abreu, o Botafogo esteve brilhante nos primeiros 45 minutos. Na segunda metade da partida, no entanto, o Tricolor foi para cima e acabou premiado com o empate no último minuto do tempo regulamentar. Henrique diminuiu, e Rivaldo marcou o gol decisivo: 2 a 2. Os outros paulistas acabaram por tropeçar na rodada 26. No sábado, o Santos recebeu o Figueirense e foi surpreendido na Vila. 3 a 2. E o Palmeiras foi até Goiânia e voltou com apenas um ponto na bagagem. 1 a 1 com o Atlético Goianiense. Já o líder Vasco da Gama conta com um certo camisa 10 em fase esplendorosa. Com mais uma bela atuação de Diego Souza, os cariocas venceram o Cruzeiro por 3 a 0, com nada menos que três gols do meia. Com o triunfo, o Vasco segue na liderança isolada no Brasileirão com 49 pontos.

RODADA 26
>Sábado – 24/09/2011
Flamengo 2 x 1 América/MG – Engenhão/Rio de Janeiro(RJ)
Atlético/PR 1 x 1 Fluminense – Arena da Baixada/Curitiba(PR)
Santos 2 x 3 Figueirense – Vila Belmiro/Santos(SP)

>Domingo – 25/09/2011
Botafogo 2 x 2 São Paulo – Engenhão/Rio de Janeiro(RJ)
Cruzeiro 0 x 3 Vasco – Arena do Jacaré/Sete Lagoas(MG)
Atlético/GO 1 x 1 Palmeiras – Serra Dourada/Goiânia(PR)
Inter 2 x 1 Atlético/MG – Beira-Rio/Porto Alegre(RS)
Corinthians 1 x 0 Bahia – Pacaembu/São Paulo(SP)
Avaí 1 x 2 Grêmio – Ressacada/Florianópolis(SC)
Ceará 3 x 2 Coritiba – Presidente Vargas/Fortaleza(CE)

CLASSIFICAÇÃO P
1 Vasco 49
2 Corinthians 47
3 São Paulo 46
4 Botafogo 45
5 Fluminense 41
Flamengo 41
7 Inter 40
8 Palmeiras 39
9 Coritiba 36
Figueirense 36
11 Atlético/GO 35
Santos 35
13 Grêmio 33
14 Ceará 30
Bahia 30
16 Cruzeiro 29
17 Atlético/MG 25
18 Atlético/PR 24
19 Avaí 22
20 América/MG 19

Mano chama 39 de uma vez só…

A missão de Mano Menezes na manhã dessa quinta-feira, no Rio de Janeiro, foi dupla. O técnico da Seleção Brasileira anunciou não uma, mas sim duas lista de convocações. A primeira, apenas com jogadores que atuam no futebol nacional, para o segundo confronto diante da Argentina, pelo chamado ‘Superclássico das Américas’. A outra, já contando com os jogadores de fora do país, é para os amistosos diante da Costa Rica e do México, nos dias 7 e 11 de outubro, respectivamente. A grande baixa de ambas as listas foi o atacante Leandro Damião, do Internacional. Na partida de ontem do Colorado, frente ao Figueirense, em Florianópolis, o camisa 9 sofreu uma série lesão muscular. Alexandre Pato também ficou de fora, também machucado. Por outro lado, novidades não faltaram. Principalmente entre os atletas locais. Elkeson, do Botafogo, e Emerson, do Coritiba, além de Mano ceder aos clamores e convocar o atacante Borges, do Santos, artilheiro do Brasileirão. Na lista dos amistosos, as grandes surpresas foram o retorno do ex-sãopaulino Hernanes, e a primeira convocação do jovem (bastante desconhecido) Kléber, de 21 anos, que joga no Porto, de Portugal. Confira as listas completas:

-> Lista para o confronto diante da Argentina, no Mangueirão, em Belém, na próxima quarta-feira:
Goleiros:
Jefferson (Botafogo)
Rafael (Santos)

Laterais:
Danilo (Santos)
Mário Fernandes (Grêmio)
Kléber (Inter)
Cortês (Botafogo)

Zagueiros:
Dedé (Vasco)
Réver (Atlético/MG)
Rhodolfo (São Paulo)
Emerson (Coritiba)

Volantes:
Ralf (Corinthians)
Paulinho (Corinthians)
Casemiro (São Paulo)
Rômulo (Vasco)

Meias:
Lucas (São Paulo)
Oscar (Inter)
Elkeson (Botafogo)
Diego Souza (Vasco)

Atacantes:
Ronaldinho Gaúcho (Flamengo)
Neymar (Santos)
Fred (Fluminense)
Borges (Santos)

-> Lista para os amistosos diante de Costa Rica e México:
Goleiros:
Júlio César (Inter-ITA)
Jefferson (Botafogo)
Neto (Fiorentina-ITA)

Laterais:
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Fábio (Manchester United-ING)
Marcelo (Real Madrid-ESP)
Adriano (Barcelona-ESP)

Zagueiros:
Thiago Silva (Milan-ITA)
David Luiz (Chelsea-ING)
Dedé (Vasco)
Réver (Atlético/MG)

Volantes:
Lucas Leiva (Liverpool-ING)
Sandro (Tottenham-ING)
Luiz Gustavo (Bayer de Munique-ALE)
Elias (Sporting-POR)

Meias:
Fernandinho (Shaktar Donetsk-UCR)
Hernanes (Lazio-ITA)
Lucas (São Paulo)
Oscar (Inter)

Atacantes:
Ronaldinho Gaúcho (Flamengo)
Neymar (Santos)
Hulk (Porto-POR)
Fred (Fluminense)
Jonas (Valencia-ESP)
Kléber (Porto-POR)

Lucro não muito animador…

GLOBOESPORTE.COM

Um ponto que não empolga. Um ponto que dá alívio. Um ponto que acalma crise. Um ponto que dá liderança provisória. O empate por 0 a 0 entre São Paulo e Corinthians, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, pode ser visto como bom ou ruim para os dois. Depende do ponto de vista.

O suspense em relação à presença ou não de Luis Fabiano aumentou o clima de decisão do jogo. O atacante do São Paulo, no entanto, ficou fora, embora tenha ido com a delegação ao Morumbi. Outro detalhe deixou claro o ambiente tenso: a movimentação dos técnicos à beira do gramado. Tanto Tite quanto Adilson Batista deram orientações, gritaram, reclamaram, jogaram com seus times. Mas os tricolores pareciam em melhor sintonia com seu comandante. Não à toa, o domínio da primeira etapa foi dos donos da casa.

Só que o São Paulo parou na trave, em cabeçada de Casemiro, aos 43 minutos, na falta de pontaria de Piris no rebote, depois do fraco chute de Lucas, aos 32, e nos oito impedimentos que teve. Pressionado pelos recentes maus resultados e também pela onda de protestos da torcida, o Corinthians pouco fez na etapa inicial. Chegou a equilibrar a partida dos 15 aos 30 minutos, mas nada produziu de especial. Ameaçou o gol de Rogério Ceni apenas nas bolas alçadas na área em escanteios e faltas. Ainda no primeiro tempo, aos 28 minutos, o Corinthians sofreu uma baixa: Leandro Castán, que estava improvisado de lateral esquerdo, sofreu um problema muscular na perna esquerda, e deu lugar a Fábio Santos, chamado às pressas para compor o banco de reservas – o lateral-esquerdo alvinegro está em fase final de recuperação de uma fratura na clavícula.

Sem qualquer alteração dos dois lados para a etapa final, o Tricolor deixou clara a sua estratégia: explorar a velocidade de Lucas. Mas, vez ou outra, parava de novo no seu principal inimigo no clássico: os impedimentos. Em menos de dez minutos, foram mais três. O Corinthians, menos vulnerável do que no primeiro tempo, apostava apenas nos contra-ataques e esperava algum erro do adversário.

Diferentemente do primeiro tempo, o São Paulo não conseguia fazer prevalecer seu toque de bola. A prova disso foi que, na ausência de jogadas criativas, os chutões viraram arma. O Corinthians, por sua vez, também não fazia nada demais. Tentava, como na etapa inicial, jogadas de bola aérea. E só. Foi numa dessas tentativas, aos 29 minutos, que o Timão criou sua melhor chance na partida. Fábio Santos cruzou da esquerda, e Emerson, da pequena área, cabeceou por cima do gol de Rogério Ceni. O lance ocorreu em um raro momento de desinibição do Corinthians, cauteloso demais no clássico.

Mais time durante os 90 minutos, o São Paulo bem que tentou articular melhor o jogo com a entrada de Rivaldo, mas a falta de pontaria e a atuação segura da defesa do Corinthians impediram um resultado melhor. Por fim, um ponto para cada lado. Nem empolgação demais e nem crise demais. São Paulo 0 x 0 Corinthians. Os são-paulinos, que encheram o Morumbi com 44.631 pagantes, veem o time na liderança provisória, com 45 pontos. Porém, os cariocas podem abrir três pontos de vantagem se baterem o Atlético-GO nesta quinta-feira, em São Januário. Para os corintianos, que durante a semana sofreram com protestos da torcida e com o corte do capitão Chicão, o empate acalma a crise. Mas não resolve a complicada situação do time, que soma 44 pontos e pode perder o terceiro lugar caso o Botafogo passe pelo Grêmio nesta quinta-feira.

Nos outros jogos da quarta-feira, o Santos seguiu mostrando que entrou de vez no Campeonato Brasileiro. Oito jogos, seis vitórias e dois empates. Pela rodada 25, em Uberlândia, o Peixe venceu o América-MG por 2 a 1, acumulando quatro triunfos consecutivos. E começa a se aproximar do pelotão da frente: está em nono lugar, com 35 pontos, dez a menos do que o líder. O Fluminense fez 3 a 1 no Avaí, com Fred em noite inspirada e Deco retornando ao time de forma decisiva. Já o Flamengo, continua em baixa. No jogo contra o Atlético/MG, em Sete Lagoas, ninguém conseguiu nada além de um ponto. 1 a 1.

Ricardo Gomes já em casa…


Valeu a pena toda a força e torcida. Depois de longos 21 dias de preocupação, felizmente Ricardo Gomes recebeu alta do Hospital Pasteur, na zona norte do Rio de Janeiro na manhã desse domingo. A partir de agora, o treinador vai continuar o tratamento em casa, junto à família. Gomes estava internado desde o dia 28 de agosto, depois de sofrer um AVC (acidente vascular cerebral) no banco de reservas durante o clássico entre Vasco e Flamengo.

O neurocirurgião José Antônio Guasti, que operou o técnico vascaíno e acompanhou sua evolução foi o portador das ótimas notícias, afirmando que o paciente está totalmente lúcido, recuperando gradativamente os movimentos do lado direito do corpo, e prosseguirá com as sessões de fisioterapia e fonoaudiologia, agora em casa, ainda com a assistência do corpo médico. A evolução de Ricardo Gomes é tão positiva e animadora, que já se comenta sobre o possível retorno aos trabalhos do treinador na equipe, que agora é líder do Campeonato Brasileiro, para alegria ainda maior de Gomes. Porém, a prioridade de momento, obviamente, é a plena e total recuperação. #forçaricardogomes

Anúncios