Arquivo para 17 de maio de 2011

Alex é do Corinthians!!

Carlos Augusto Ferrari
GLOBOESPORTE.COM

Depois de mais de seis meses de negociação, o Corinthians apresentou oficialmente nesta tarde de terça-feira seu novo “cérebro”. O meia Alex, de 29 anos, contratado por cerca de R$ 14 milhões do Spartak Moscou-RUS, chega ao Timão para ser o tão sonhado camisa 10 pedido pelo técnico Tite para colocar o Timão na briga pelo título do Campeonato Brasileiro.

Alex sonhava com o retorno ao Brasil para ficar mais próximo da família. A esposa dele teve uma gravidez complicada e seu filho permaneceu por dez dias na UTI. Por isso, fazia constantes viagens ao país, perdendo treinos e jogos do Spartak. Além disso, sentia que no frio de Moscou estava distante dos olhares de Mano Menezes na Seleção Brasileira e do desejo de disputar uma Copa do Mundo.

Alex é visto pela diretoria do Corinthians como o homem para acertar definitivamente o meio de campo. O clube não consegue encaixar um armador desde a saída de Douglas, atualmente no Grêmio. Como veio do mercado internacional, Alex só poderá estrear pelo Corinthians na 14ª rodada do Brasileirão, quando será aberta a janela de transferências. O Timão, porém, se movimenta nos bastidores para convencer a CBF a antecipar o período. Assim, o meio-campista teria condições de atuar mais cedo. Antes de chegar ao Timão, o meia foi formado nas categorias de base do Guarani, e passou apenas por Internacional e Spartak Moscou. O contrato do atleta é de 4 anos.

“Não tem jeito de fugir da responsabilidade. Você chega e vai ser cobrado.Jogo não só na articulação ofensiva, quanto na defensiva e até segundo atacante, como era na Rússia. Comecei como lateral esquerdo. Estou aqui para colaborar. Estou chegando para buscar meu espaço e me sinto preparado. Não estou voltando por falta de adaptação. Aconteceu porque veio o interesse do Corinthians, casando com um momento difícil que passei no primeiro semestre por causa da minha família. E também por poder dar andamento a esse sonho de disputar uma Copa do Mundo.Volto por uma escolha pessoal. O Spartak soube entender.


Se uns chegam, outros saem. Trata-se de Dentinho. O atacante foi liberado pela diretoria do Corinthians para viajar à Ucrânia nesta quarta-feira e acertar os últimos detalhes de sua negociação com o Shakhtar Donetsk. Formado nas categorias de base do Timão, Dentinho foi promovido aos profissionais em 2007, ano da fatídica queda para a Série B. No ano seguinte, porém, foi um dos heróis na conquista da Segundona. E em 2009, caiu nas graças da torcida ao ser destaque nos títulos do Paulistão e da Copa do Brasil.

Além dele, Bruno César, vendido para o português Benfica, também não estreia no Brasileirão, domingo, contra o Grêmio. O meia foi contratado em maio do ano passado, depois de ser destaque do vice-campeão Santo André no estadual. Eleito a revelação do Brasileiro de 2010, o meia teve altos e baixos na competição. Mas terminou prestigiado pelo técnico Tite, que antes o havia colocado no banco de reservas.

Urgente! Carpegiani fica no São Paulo!!!


Surpresa na reapresentação do São Paulo na tarde dessa segunda-feira no Centro de Treinamento da Barra Funda. Do lado de fora, uma torcida organizada sãopaulina reuniu algo em torno de 30 a 40 torcedores para protestar devido à eliminação do time na Copa do Brasil, na última quinta-feira, frente ao Avaí. Os reclamantes protestaram através de gritos, faixas e atirando pipocas contra os carros dos jogadores. Alguns, mais exaltados, chegaram a dar chutes e socos nos automóveis dos atletas. A polícia foi acionada e interveio juntamente com os seguranças do clube.

Enquanto isso do lado de dentro do CT, apenas alguns jogadores apareceram. Deram uma leve volta em torno do gramado e só. Isso porque, antes disso, houve uma tensa reunião entre o elenco e a diretoria, envolvendo também Paulo César Carpegiani. Surpreendentemente, essa reunião era para definir a permanência do treinador no comando da equipe. Após a eliminação da Copa do Brasil, foi dada como certa a queda de Carpegiani, inclusive por diretores tricolores, que afirmaram que o clima entre o elenco e o comandante era ‘insustentável’.

Paulo César Carpegiani concedeu extensa entrevista coletiva, de cerca de 40 minutos, e se mostrou um tanto quanto inseguro, mas declarou que segue no cargo. Afirmou também que pediu desculpas pela declaração ofensiva à Rivaldo, que reclamou de não ter sido utilizado na última partida contra o Avaí, em Florianópolis. Por outro lado, disse que não se sentiu ofendido com as afirmações do meia, afirmando que apenas achou errado do experiente atleta ter mencionado os jovens atacantes William José e Henrique, que foram utilizados, e seriam menos capazes de resolver o jogo do que Rivaldo, segundo o próprio camisa 10.

“Criticar é um direito a qualquer pessoa e eu jamais privaria qualquer jogador de declarar algo assim. Minha declaração foi feita no calor da derrota e me excedi com a palavra (caráter, na qual o treinador teria contestado o caráter do meia) que saiu no meio de uma frase e de um contexto. Pedi desculpas para o Rivaldo e o grupo tem uma coesão muito boa.”

Além do desentendimento com Rivaldo, Carpegiani também se manifestou quanto aos jogadores mais experientes do elenco tricolor que pouco são utilizados, e que estão de saída do clube, casos de Fernandão, que já saiu, Cléber Santana, que está rumo ao Atlético/PR, e Júnior César que deve ser o próximo a sair; e se contradisse sobre a segurança que sente no cargo.

“O Fernandão não fui eu quem tirou do São Paulo. Foi uma idéia da diretoria, de que se não pode ser titular, é preferível que se dê preferência a deixar como suplentes os jovens e liberar esses jogadores mais experientes. O mesmo acontece com o Cléber Santana. O caso de Júnior César é que saiu uma matéria mentirosa na impresa, dizendo que o Juan seria o ‘queridinho’ do treinador, o que não é verdade. Com isso, o lateral acabou se comportando de maneira inadequada. Houve uma conversa com ele e ele pode sair realmente. Me sinto seguro no cargo. Me sinto apto para estar à frente do grupo, mas não saberia te responder se estou completamente seguro no meu trabalho.”


Logo em seguida, Rivaldo, que foi anunciado como multado pela direção em 10% de seu salário, também cedeu entrevista e afirmou que também se desculpou com o treinador e com o restante do elenco, porém que não se arrepende das palavras que mencionou na declaração pós-jogo, se posicionou contra a possível multa sofrida e não se manifestou quanto ao apoio à manutenção de Carpegiani como técnico do São Paulo, respondendo de forma a que os outros tirem suas conclusões. Claramente, o clima não stá dos mais agradáveis para os lados do clube do Morumbi.

“Não tenho que me arrepender de nada. Peço desculpa se magoei alguém, mas o que disse foi tudo muito bem pensado. Nunca quis desmerecer o treinador, nem o clube. A derrota e a eliminação me deixaram muito triste. O Carpegiani foi humilde, me pediu desculpas. Nos acertamos e está tudo tranquilo. Nunca pensei em sair do São Paulo. O que eu quero é o melhor para o time. Não concordo com a multa. Foi emoção, foi vontade de vencer, vontade de jogar. Ainda vou querer conversar a respeito disso. Mas quem manda é o presidente. Ele sabe o que é melhor para o São Paulo e a permanência do treinador mostra que o presidente ainda tem confiança nele. Ele (Carpegiani) vai continuar sendo o mesmo, não é isso tudo que vai fazer com que ele mude seu modo de trabalhar. Estou aqui para ajudar e seguirei tentando buscar meu espaçoe conquistar títulos.”