Arquivo para maio \30\UTC 2011

Grená da sorte…

Carlos Augusto Ferrari
GLOBOESPORTE.COM


Vencer os reservas do Coritiba não parecia ser uma das missões mais complicadas para o Corinthians. Mas, no dia em que a equipe estreou seu terceiro uniforme, grená, a Fiel passou um grande sufoco. Nos primeiros minutos, o não teve qualquer dificuldade para dominar a partida. Tite concentrou o jogo ofensivo pelo lado esquerdo, nas descidas do lateral Fábio Santos, amparado por Morais e Willian. Sem tanta velocidade, mas com boa atuação, Danilo virou praticamente um terceiro atacante ao encostar em Liedson e abrir espaço para os volantes se aproximarem. E logo no comecinho, aos 4, o Alvinegro chegou ao gol tirando proveito da falha de marcação na intermediária rival. Com muito espaço para encostar no campo ofensivo, Paulinho apareceu como “homem-surpresa” na entrada da área, tabelou com Willian e abriu o placar.

O Coritiba sofria para se encontrar em campo, principalmente por causa do excesso de passes errados. O buraco entre a defesa e o meio de campo facilitou o jogo corintiano. Porém, apesar da superioridade técnica, o Corinthians se acomodou com a vantagem. O time diminuiu a força da marcação sob pressão e permitiu que o Coritiba começasse a tocar a bola. Mesmo assim, os paulistas seguiam melhores. No fim da etapa, reclamação de pênalti não marcado, após choque de Marcos Paulo com Paulinho.

O Corinthians sofreu uma grande baixa logo no início do segundo tempo. O lateral-direito Alessandro sentiu dores no músculo adutor da coxa direita ao fazer um cruzamento e precisou ser substituído por Moradei. Além disso, os alvinegros (vestindo grená) passaram a ser mais pressionados pelos visitantes e começaram a sentir a pressão curitibana. Temerosa, a torcida do Timão decidiu participar e passou a pedir o atacante Jorge Henrique, que já havia sido aplaudido quando chegava ao banco de reservas depois do intervalo. Tite atendeu, mas recebeu vaias por tirar Willian e recebeu gritos de “Burro!”.

Para complicar ainda mais a situação, o Coritiba chegou ao empate aos 28 minutos. Cruzamento para a área, o zagueiro Cleiton cabeceou para o meio da pequena área e a cabeçada final foi de Leonardo, em posição duvidosa: 1 a 1. Por volta dos 30, uma triste ironia. no dia em que precisou jogar em Araraquara para cumprir a perda de um mando de campo, o Corinthians pode vir a ser punido novamente. Torcedores do time alvinegro invadiram o gramado e protestaram contra a nova camisa, na cor grená, e precisaram ser detidos por policiais A igualdade deixou o Corinthians no desespero. O sofrimento da torcida, porém, não durou muito. Aos 35, Jorge Henrique cruzou da esquerda, Danilo apareceu na área e desviou para a rede. Explosão da torcida corintiana. No fim, o Coxa quase igualou, com uma bomba de Anderson Aquino que balançou a trave. Mas, no fim, o grená acabou dando sorte para o time de Parque São Jorge. Corinthians 2 x 1 Coritiba.

O triunfo mantém o clube paulista com 100% de aproveitamento em dois jogos. A equipe dirigida por Tite, porém, tem saldo de gols inferior a São Paulo e Atlético-MG. No próximo domingo, os paulistas vão ao Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo, às 16h, no Engenhão. Já o Coritiba continua concentrado apenas na Copa do Brasil, sem dar tanta importância para o Brasileirão. Nos outros jogos da segunda rodada, o Santos também entrou com o time todo reserva, diante do Botafogo, no Rio de Janeiro. Resultado: 1 a 0 Fogão. Bahia e Flamengo fizeram um ótimo jogo no estádio de Pituaçu. Duelo que terminou empatado em 3 a 3. O Palmeiras também conquistou apenas um ponto na rodada, empatando com o Cruzeiro, fora de casa. E o São Paulo conquistou três pontos suados diante do Figueirense, no Morumbi. Graças a um gol salvador do craque Lucas, aos 47 do segundo tempo.

RODADA 2
>Sábado – 28/05/2011
Avaí 1 x 3 Atlético/MG – Ressacada/Florianópolis(SC)
Internacional 0 x 1 Ceará – Beira-Rio/Porto Alegre(RS)
São Paulo 1 x 0 Figueirense – Morumbi/São Paulo(SP)
Botafogo 1 x 0 Santos – Engenhão/Rio de Janeiro(RJ)

>Domingo – 29/05/2011
Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras – Arena do Jacaré/Sete Lagoas(MG)
Corinthians 2 x 1 Coritiba – Fonte Luminosa/Araraquara(SP)
Atlético/GO 0 x 1 Fluminense – Serra Dourada/Goiânia(GO)
Bahia 3 x 3 Flamengo – Estádio Pitaçu/Salvador(BA)
Vasco 3 x 0 América/MG – São Januário/Rio de Janeiro(RJ)
Atlético/PR 0 x 1 Grêmio – Arena da Baixada/Curitiba(PR)

Anúncios

Vasco e Coritiba na final da Copa do Brasil!

Rafael Cavalieri
GLOBOESPORTE.COM


Com um desempenho individual e coletivo invejável, o Vasco fez uma das suas melhores partidas no ano e venceu o Avaí por 2 a 0, nesta quarta-feira, na Ressacada. No jogo de ida, em São Januário, houve empate em 1 a 1. O resultado coloca a equipe da Colina na decisão da Copa do Brasil após cinco anos.

A história da classificação cruz-maltina começou com um gol contra de Revson e foi sacramentada com Diego Souza, que teve ótima atuação. Ambos os gols foram marcados ainda na primeira etapa. O primeiro jogo da final será na próxima quarta-feira, e o segundo, na semana seguinte. A ordem de mando de campo será sorteada nesta quinta-feira. Antes, no entanto, o Vasco volta a campo pelo Campeonato Brasileiro. No domingo recebe o América-MG em São Januário, às 18h30m (de Brasília).

O adversário vascaíno na decisão é o Coritiba. Depois de vencer 24 jogos seguidos, e de perder para o Palmeiras, empatar com o Ceará e ser derrotado pelo Atlético-GO sem marcar um gol sequer nos três jogos anteriores, o Coritiba colocou um ponto final na sequência negativa de resultados e fez a festa da torcida ao vencer o Ceará por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Couto Pereira, avançando para a inédita final da Copa do Brasil. O único gol do jogo foi marcado por Anderson Aquino, num belo chute no ângulo.

Após conquistar o título paranaense e sacramentar a maior sequência de vitórias da história do futebol brasileiro, o atual elenco do Coxa tem a chance de dar ao clube um troféu da elite nacional, o que não acontece desde o Campeonato Brasileiro de 1985. A CBF vai sortear os mandos de campo nesta quinta-feira. Antes, pelo Brasileirão, o Coritiba enfrenta o Corinthians, domingo, em Araraquara, São Paulo.

Suficiente…

Adilson Barros e Julyana Travaglia
GLOBOESPORTE.COM


O ambiente era o melhor possível. Pacaembu lotado de torcedores otimistas, Robinho aparecendo para assistir ao duelo e dar uma força, Neymar querendo jogo. Só que o Cerro Porteño não veio a São Paulo para ser coadjuvante de um show santista. Marcando implacavelmente as saídas de bola do Peixe, os paraguaios prenderam os anfitriões no meio-campo. O Santos sentia demais a falta de um armador. Sem Ganso, machucado, Muricy Ramalho achou melhor deixar Alan Patrick no banco. Apostou em Elano para armar jogadas. O problema é que o camisa 8, preso no meio de uma multidão de camisas vermelhas, não conseguia prender a bola na frente, muito menos dar sequência nas jogadas.

O lado direito da defesa santista passou apuros, com lances equivocados de Pará, que jogou no lugar de Jonathan, lesionado. O técnico do Cerro, Leo Astrada, escalou o meia Torres bem aberto, quase como um ponta esquerda, dando trabalho para o ala santista. Pelo alto, os paraguaios ameaçavam em alguns lances. A situação era preocupante, mas o Santos tinha Neymar. Sorte de quem tem um jogador como ele. É craque e, como tal, não decepcionou. Jogador do improviso, da jogada inesperada, do drible improvável. Percebendo que o time não chegava, ele recuou e assumiu o papel de armador. Na verdade, se desdobrou para tentar fazer o que parecia impossível: armar e atacar ao mesmo tempo. Correndo, dando chapéus, apanhando, caindo, levantando, o prodígio alvinegro jogava por todos.

Aos 43, o astro recebeu pela esquerda, foi deixando marcadores para trás e cruzou da linha de fundo. Edu Dracena subiu mais do que todo mundo e cabeceou. Um gol chorado. A bola bateu no travessão e caiu centímetros além da linha fatal. Na sobra, Léo ainda empurrou novamente de cabeça para dentro, mas o gol já havia sido marcado. Um gol de Libertadores.

Perdendo o jogo, o Cerro se adiantou no segundo tempo, dando mais espaço para o Santos armar jogadas no meio de campo. Diferentemente do que aconteceu na etapa inicial, o Peixe tocava a bola no campo de ataque do adversário. No entanto, não conseguia invadir área paraguaia. Quando a bola chegava era para os pés de Zé Eduardo, que não dominava. Neymar buscava a aproximação, a tabela, mas o centroavante não correspondia. A cada jogada que errava, sentia o Pacaembu desmoronando em vaias sobre sua cabeça.

Maikon Leite entrou no lugar de Zé e a torcida mesclou gritos de comemoração com gritos de apoio ao atacante titular. Com Maikon, o Santos passou a ter dois jogadores abertos pelas pontas, trocando de posições. Elano chegava pelo meio. O Peixe tinha espaços e a bola, mas não acertava jogadas. Neymar insistia em lances individuais, tentando resolver novamente sozinho, sem sucesso. No último lance do jogo, Neymar fez boa jogada pela esquerda e cruzou ao meio da pequena área onde, completamente livre, Alan Patrick, que havia acabado de entrar no lugar de Elano, chutou fraco e em cima do goleiro Barreto. Ao fim, o Peixe venceu pelo placar mínimo e agora vai ao Paraguai tentando voltar à final da Libertadores após oito anos. Santos 1 x 0 Cerro Porteño(PAR).

Os alvinegros esperam que, no fim, esse desperdício de gols não faça falta. O jogo de volta será quarta que vem, às 21h50m (horário de Brasília), em Assunção, no Paraguai. O placar de 1 a 0 para os paraguaios levam a decisão aos pênaltis. Qualquer outra vitória do Cerro por um gol de diferença já favorece os brasileiros. Além disso, o Peixe joga por qualquer empate para se garantir na decisão do maior campeonato interclubes das Américas. A última vez foi em 2003, quando perdeu para o Boca Juniors.

Emerson é do Corinthians!!

Carlos Augusto Ferrari e Leandro Canônico
GLOBOESPORTE.COM


E a pressão começou cedo para Emerson no Corinthians. Logo na primeira pergunta em sua coletiva de apresentação, o assunto foi polêmico: um caso de “gato” protagonizado pelo jogador. Assustado com a abordagem, o atacante explicou apenas por cima a mudança de nome e a alteração da idade em três anos. O caso já tinha sido abordado na apresentação do atacante ao Flamengo, em 2009. À época, Emerson até chorou ao comentar o assunto. Nascido em 6 de dezembro de 1978, Marcio Passos de Albuquerque mudou o nome para Marcio Emerson Passos, com data de nascimento 6 de setembro de 1981. A mudança ocorreu em 1996. Tudo para ingressar nas categorias de base do São Paulo na categoria Sub-14. Por conta disso, Sheik foi detido por falsidade ideológica em 2006, quando embarcava para o Qatar. A Justiça, então, determinou multa de R$ 70 mil e a prestação de serviços comunitários por 18 meses. Agora, ele ajuda crianças carentes.

E essa não foi a única polêmica na apresentação de Emerson. Sua dispensa do Fluminense foi outro tema levantado. O jogador arrumou confusão no clube das Laranjeiras depois que cantou uma música relacionada ao Flamengo no ônibus do Tricolor carioca. Ele afirmou que não cantou o chamado ‘Bonde do Mengão’. Disse que cantou, sim, uma música que é hit no Rio de Janeiro, assim como outros jogadores também cantaram. Se disse surpreso com a grande repercussão do caso. Emerson Sheik ainda não tem data certa para estrear pelo Corinthians, mas o jogador acredita que em duas ou três semanas possa entrar em campo.

O que passou, passou. Estou aqui e feliz. Na minha saída do Fluminense foram vários erros, inclusive da minha parte, coisa que não vai acontecer novamente. Nós aprendemos. Estou em um lugar diferente. Quero retribuir todo esse carinho que os funcionários, diretoria e atletas estão me recebendo. A resposta do atleta é dentro de campo.”

Urgente! Borges é do Santos!!

GLOBOESPORTE.COM

O Santos acertou nesta segunda-feira os últimos detalhes da contratação do atacante Borges. O jogador, de 30 anos, já foi liberado pelo Grêmio e chega à Vila Belmiro nesta terça-feira para a realização de exames médicos e assinatura de contrato de dois anos. Na quarta-feira, de acordo com o presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, o jogador estará no Pacaembu para acompanhar o duelo contra o Cerro Porteño-PAR, pelas semifinais da Taça Libertadores.

O dirigente explicou que o meia Marquinhos, que pertence ao Peixe mas está emprestado ao Avaí, irá para o Grêmio na troca por Borges. No entanto, falta definir se Marquinhos vai depois da Copa do Brasil ou só no fim do ano, quando vence o empréstimo. Se por acaso Marquinhos decidir não ir para o time gaúcho, o Peixe pagará pela cessão de Borges. O jogador chega ao CT nessa terça para realizar exames e depois assinar contrato. Como já jogou pelo Grêmio na Taça Libertadores, Borges não poderá ser inscrito pelo Peixe nas semifinais da competição continental. Além do Grêmio, antes de chegar ao Santos, Borges passou com destaque por grandes equipes como São Paulo e Paraná, além do Vengalta Sendai, do Japão.

Batalha dos ‘Vices’…


Um dos jogos que abriram o Campeonato Brasileiro de 2011 aconteceu entre duas equipes semelhantes, que queriam apagar as primeiras impressões transmitidas esse ano. De um lado, o time da casa, com um elenco bastante remendado, mas com alguns destaques individuais. Porém, vindo de duas intensas decepções. Primeiro a queda na Libertadores e depois a perda do estadual de maneira inacreditável, ganhando do rival fora de casa, e perdendo em seus domínios, sendo derrotado e ficando com o vice-campeonato nos pênaltis. Traumático. Falou em perder Libertadores e final de campeonato estadual? Os visitantes passaram pela mesma experiência. Só que a Libertadores ficou para trás há muito tempo. Lá no começo do ano, ainda na fase preliminar da competição. E o Paulistão passou perto, mas não se foi páreo para o Santos, sensação do futebol brasileiro na atualidade. Esse era o panorama pré-jogo para Grêmio e Corinthians.

Os dois times ainda se pareciam no esquema e distribuição no campo de jogo. Enquanto o time de Renato Gaúcho vinha no 4-4-2, com Fábio Rochemback, Adílson, Lúcio e Douglas no meio, os adversários foram mandados a campo no mesmo esquema, confrontando com Ralf, Paulinho, Ramírez e Morais. Porém, no enfrentamento particular entre os meiocampistas, os atletas do time gaúcho levavam a melhor, mas o confronto era intenso e a bola permanecia pelo setor deles a maior parte do tempo. Os goleiros Victor e Julio César pouco foram acionados na primeira etapa. Ambas as equipes, sem espaço, buscavam chutes de longe, sem maior perigo efetivo.

O lance mais chocante do primeiro tempo aconteceu por volta dos 35 minutos, em um lance despretensioso. Alessandro avançava em velocidade pela direita, e o zagueiro Rodolfo veio por baixo, em um carrinho para fazer o corte na bola. Lance normal, se o pé do gremista não tivesse ficado preso no momento do carrinho. Seu tornozelo se torceu de maneira assustadora e o atleta acabou fraturando o pé esquerdo. A previsão é que ele fique de fora dos gramados por cerca de três meses. Com isso, Renato Gaúcho mandou a campo o meia ofensivo Escudero, mudando todo seu esquema tático. Neuton, até então lateral esquerdo foi para o meio de zaga, e o experiente Lúcio, agora meiocampista, foi para sua posição de origem, na ala esquerda. Imediatamente, Tite inverteu seus apoiadores, passando Paulinho para a esquerda, e Ramírez à direita – postura momentânea, desfeita no segundo tempo.

O Grêmio começou a etapa complementar como começou a primeira, partindo para cima dos adversários, tentando encurralar os visitantes em seu campo de defesa. E dessa vez, acabou dando certo. Aos 13 minutos, o jovem atacante Leandro, avançou com muita rapidez, como é sua principal característica, e invadiu a área para cima de Leandro Castán. Em um lance muito duvidoso, o zagueiro corintiano se esforçou em tirar o corpo da frente de Leandro, mas o gremista se chocou com o corintiano e foi ao chão. O árbitro Nielsen Nogueira Dias optou por marcar o pênalti. O ex-corintiano Douglas não teve o menor remorso por já ter jogado no Timão, bateu bonito de pé esquerdo, mandou a bola para um canto, Julio César para o outro, saiu beijando o escudo do Grêmio e abriu o placar no estádio Olímpico.

Tite mudou. Sacou um inoperante Morais e lançou Danilo em seu lugar, abrindo mão da velocidade, mas buscando um pouco mais de técnica e tranquilidade na armação das jogadas. Oito minutos depois, o lance que recolocou o time paulista no jogo. Danilo lançou da esquerda em direção à área, Liedson dominou com liberdade, parou na frente de Lúcio, pedalou e foi calçado. Pênalti. Também duvidoso, porém, mais pênalti do que o marcado a favor do Grêmio (na opinião desse que vos bloga). Tanto que na saída de campo, Lúcio disse que fez pênalti. O capitão Chicão foi com muita tranquilidade e segurança para a cobrança e igualou o marcador.

Os anfitriões pareciam ter sentido o gol de empate na sequência dessa maneira, e o Corinthians partiu para cima para explorar isso. Danilo seguia se movimentado em ambas as pontas, buscando alternativas de criar espaços na defesa do Grêmio. E essa busca toda rendeu ótmos frutos aos 30 minutos.Após jogada pela direita, Alessandro ficou com o arremesso lateral. Com poucas opções no setor ofensivo, o camisa 2 esperou um pouco, mas só viu dois jogadores corintianos na grande área. Com isso, resolveu lançar dentro da área e ver o que acontecia. Aconteceu que o forte arremesso encontrou a cabeça de Danilo, que subiu mais que Neuton para escorar para trás e achou Liedson na pequena área. O camisa 9 se antecipou ao zagueiro Saimon, emendou um sem-pulo de primeira e mandou a bola para o fundo das redes, se reencontrando com o gol, após quase um mês sem marcar e decretando os primeiros três pontos corintianos no Brasileirão 2011. Grêmio 1 x 2 Corinthians.Na segunda rodada, as duas equipes voltam a jogar às 16h de domingo, contra os paranaenses da Primeira Divisão. Em Curitiba, o Grêmio visita o Atlético-PR; e em Araraquara, no interior de São Paulo, o Corinthians recebe o Coritiba.

Nos outros jogos da primeira rodada do Brasileirão, destaque para o Bonde do Mengão sem freio. Depois de sair dos trilhos na Copa do Brasil, os cariocas receberam os catarinenses do Avaí, jogando com time misto por estar na semifinal da mesma Copa do Brasil, e atropelaram. Com boa apresentação e gol de Ronaldinho Gaúcho, o Flamengo goleou por 4 a 0. Thiago Neves, Botinelli e Diego Maurício também marcaram.

O Santos, com o time completamente reserva por estar focado na semifinal da Libertadores, ficou só no empate diante do Inter, na Vila. O Palmeiras começou bem e com vitória. Jogando em Rio Preto, o Verdão contou com um bonito gol de Kléber para bater o Botafogo por 1 a 0. E no Rio de Janeiro, o São Paulo foi o outro paulista que conseguiu estrear com o pé direito.Jogando em São Januário, o Fluminense não foi páreo para os comandados de Paulo César Carpegiani, que conseguiu se segurar um pouco mais no cargo. No duelo dos Tricolores, 2 a 0 capital paulista, Dagoberto e Lucas.

RODADA 1
>Sábado – 21/05/2011
Atlético/MG 3 x 0 Atlético/PR – Arena do Jacaré/Sete Lagoas(MG)
Ceará 1 x 3 Vasco – Presidente Vargas/Fortaleza(CE)
Flamengo 4 x 0 Avaí – Cláudio Moacir Azevedo/ Macaé(RJ)
Santos 1 x 1 Internacional – Vila Belmiro/Santos(SP)

>Domingo – 22/05/2011
Palmeiras 1 x 0 Botafogo – Teixeirão/São José do Rio Preto(SP)
Grêmio 1 x 2 Corinthians – Olímpico/Porto Alegre(RS)
Coritiba 0 x 1 Atlético/GO – Couto Pereira/Curitiba(PR)
Figueirense 1 x 0 Cruzeiro – Orlando Scarpelli/Florianópolis(SC)
Fluminense 0 x 2 São Paulo – São Januário Rio de Janeiro(RJ)
América/MG 2 x 1 Bahia – Arena do Jacaré/Sete Lagoas(MG)

Mano serve o aperitivo da Copa América…


Na manhã dessa quinta-feira, o técnico Mano Menezes anunciou a lista de convocados para os dois próximos compromissos da Seleção Brasileira, em amistosos diante da Holanda e Romênia. Quanto aos atletas, as maiores novidades foram o goleiro cruzeirense Fábio, o meia do Flamengo Thiago Neves e o atacante Fred, do Fluminense. A outra surpresa na convocação foi a quantidade de jogadores chamados. Foram 28, sendo que quatro foram goleiros. Além deles, o agora ex-jogador Ronaldo Fenômeno se juntará ao grupo para o jogo diante da Romênia, onde fará sua despedida oficial da Seleção. Desse mesmo grupo, seis jogadores serão cortados para a disputa da Copa América, no começo de julho, na Argentina.

Eis a lista completa:

Goleiros:
Júlio César (Inter-ITA)
Victor (Grêmio)
Jefferson (Botafogo)
Fábio (Cruzeiro)

Laterais:
Daniel Alves (Barcelona-ESP)
Maicon (Inter-ITA)
André Santos (Fenerbahce-TUR)
Adriano (Barcelona-ESP)

Zagueiros:
Thiago Silva (Milan-ITA)
Lúcio (Inter-ITA)
David Luiz (Chelsea-ING)
Luizão (Benfica-POR)

Volantes:
Lucas Leiva (Liverpool-ING)
Sandro (Tottenham-ING)
Ramires (Chelsea-ING)
Henrique (Cruzeiro)
Elias (Atlético de Madrid-ESP)

Meias:
Anderson (Manchester United-ING)
Lucas (São Paulo)
Elano (Santos)
Jadson (Shaktar Donetsk-UCR)
Thiago Neves (Flamengo)

Atacantes:
Alexandre Pato (Milan-ITA)
Robinho (Milan-ITA)
Neymar (Santos)
Nilmar (Villareal-ESP)
Leandro Damião (Internacional)
Fred (Fluminense)

O amistoso diante da Holanda ocorre no dia 4 de junho, em Goiânia, no estádio Serra Dourada. Já o confronto frente à Romênia está marcado para o dia 8, em São Paulo, no Pacaembu, em jogo que maracará a despedida de Ronaldo com a camisa amarela.

Anúncios