Arquivo para 21 de janeiro de 2011

Elenco 100%…

Se na estreia os zagueiros bobearam e Neymar arrebentou, na segunda partida da Seleção no Sulamericano Sub-20, os defensores da Colômbia foram mais cuidadosos. Não deram espaços para o atacante santista, e inibiram o que seria mais um possível show do garoto brasileiro. Ma a boa notícia é que o time brasileiro não se consiste apenas do camisa 7. Tem muitos outros jogadores com potencial para decidir partidas. E assim aconteceu na noite peruana (madrugada no Brasil) de ontem. Mesmo sendo um pouco menos tranquila que a estreia, mais uma vitória do time canarinho, que lidera o Grupo B da competição continental.

Assim como na primeira partida, o time comandado por Ney Franco, que assistindo o jogo das tribunas do estádio devido à expulsão diante do Paraguai, começou nervoso. Os colombianos tinham mais posse de bola e chegavam mais ao ataque em velocidade. Tanto que, aos 22, o goleiro Gabriel e toda a equipe brasileira sofreram grande susto em cobrança de falta, quando Cardona bateu da esquerda e acertou o travessão. O Brasil criou pouco na primeira etapa. O melhor lance foi em ótimo lançamento de Lucas, para o atacante Diego Maurício, que atuou no lugar do suspenso Henrique. O flamenguista invadiu a área pela direita, mas mandou uma bomba por cima da meta do goleiro Mosqueira.

Os brasileiros voltaram melhor para a etapa complementar, e mostrou isso em lance espetacular logo aos 3 minutos de jogo. Neymar fez ótima jogada na esquerda, se livrando de três marcadores e jogou no meio para Willian José, também titular, no lugar de Oscar. O atacante, recentemente contratado pelo São Paulo, junto ao Grêmio Prudente, avançou e encheu o pé, acertando em cheio a trave esquerda do goleiro da Colômbia. No rebote, Danilo acionou Lucas pelo meio, e o camisa 10, com um toque Sensacional de calcanhar, achou Casemiro dentro da área. O volante bateu à esquerda do gol. Mas, cinco minutos depois, o volante sãopaulino se redimiu do erro. Diego Maurício apareceu em velocidade pela direita e fez o cruzamento. Fazendo as vezes de um centroavente nato, Casemiro cabeceou bonito e abriu o placar para o Brasil.

Aos 17, foi a vez de Lucas brilhar. Em jogada toda sãopaulina, o camisa 10 brigou pela direita e conseguiu recuperar a posse de bola. Conseguiu passar no meio dos dois marcadores e achou Willian José no meio da pequena área, completamente livre, para apenas empurrar para as redes, dobrando a vantagem.

Mas não deu tempo para comemorar muito o segundo gol. Escobar partiu em velocidade, invadindo a área pelo lado esquerdo e foi derrubado por Bruno Uvini. Pênalti para a Colômbia. O apoiador Cardona cobrou e diminuiu. Daí em diante, o jogo ganharia ares de sofrimento, com os colombianos pressionando em busca do empate. Isso até começou a acontecer, mas aí, adivinha quem apareceu para resolver a parada e tranquilizar a torcida brasileira? Aos 41, William José acionou ele…Neymar. O camisa 7 disparou do jeito que gosta, em velocidade, no mano a mano com o zagueiro Franco. Já sabe o que aconteceu não é? O colombiano ficou para trás e Neymar bateu forte de perna esquerda para estufar a rede pela quinta vez no torneio, e decretar o placar final. Brasil 3 x 1 Colômbia.

O resultado mantém a Seleção de Ney Franco na liderança da chave, agora com seis pontos, e fez o time brasileiro dar um passo importante para a classificação ao hexagonal final, de onde sairão os dois representantes do continente nos Jogos Olímpicos de 2012 e os quatro no Mundial deste ano, na Colômbia. No outro jogo da chave brasileira, o Paraguai se recuperou da derrota no primeiro jogo e bateu o Equador por 1 a 0. No Grupo A, a Argentina também manteve 100% de aproveitamento com os 2 a 1 para cima do Peru. Uruguai e Venezuela ficaram no 1 a 1. No próximo domingo, às 14h30m (de Brasília), o Brasil vai enfrentar a Bolívia, em Moquegua. Já os colombianos vão folgar.

Os homens do ‘novo’ presidente…

GLOBOESPORTE.COM

No primeiro jogo como vice de futebol, Roberto Frizzo deve ter gostado do que viu no estádio Barão de Serra Negra. Um dia depois de assumir a diretoria ao lado do presidente Arnaldo Tirone, o dirigente assistiu de perto a vitória palmeirense sobre o Ituano, na noite desta quinta-feira, em Piracicaba, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

Como nos últimos treinos na Academia de Futebol, Luiz Felipe Scolari apostou em um trio de atacantes. Sem Valdivia, recuperando a forma física, e Lincoln, com um edema na coxa direita, Dinei acabou ganhando uma vaga ao lado de Luan e Kleber. Na prática, porém, o camisa 29 ficava um pouco mais recuado, ajudando na armação das jogadas. Mas, apesar da mudança na frente, a alteração mais sentida foi no lado direito. Cicinho, recém-contratado pelo clube paulistano, se apresentava bem por aquele lado do campo. E, em uma jogada de velocidade, sofreu o pênalti que originou o primeiro gol palmeirense. O lateral-direito foi derrubado na área por Jean Pablo. Na cobrança, Kléber colocou no cantinho direito do arqueiro e fez 1 a 0.

Mas o Palmeiras não conseguiu segurar a vantagem até o intervalo. Com falha na marcação no lado esquerdo, ficou fácil para Malaquias avançar pela região. O atleta, que já tinha tentado a jogada em cima de Rivaldo duas vezes, conseguiu vencê-lo na terceira tentativa. E o cruzamento rasteiro foi preciso para Welton só completar para igualar o marcador, aos 44 minutos. No segundo tempo, o ataque palmeirense resolveu deslanchar. Com boas jogadas principalmente pelo lado esquerdo, onde Luan atuava com facilidade, o caminho ficou aberto para que o placar fosse ampliado. Na primeira oportunidade que teve, logo aos 8 minutos, ele cruzou rasteiro para Dinei colocar o Verdão na frente novamente.

Depois, aos 15 minutos, Luan apareceu mais uma vez com liberdade para cruzar e ver Kleber completar contra a meta de Eder. Quando parecia que a conta já estava fechada, houve tempo para mais um. Vitor costurou a jogada pelo meio e Luan, novamente, passou para Tinga fazer fechar a conta. Ituano 1 x 4 Palmeiras. Com o resultado, o Palmeiras chega a quatro pontos e empata com o Corinthians, na quinta posição. No fim de semana a equipe pega o Oeste, em Itápolis, pela terceira rodada do Paulistão, no domingo. No mesmo dia, o Ituano, que caiu para a 17ª posição sem nehum ponto, visita o São Caetano.

Nos outros jogos da quinta, o Paulista superou o Grêmio Prudente, fora de casa, por 2 a 1, e Botafogo e Noroeste empataram em Ribeirão Preto, 2 a 2.

Rodada 2
Quarta, 19/01/2011
| Moisés Lucarelli (Campinas)
Ponte Preta 0 x 2 Mogi Mirim

| Pacaembu
Santos 3 x 0 Mirassol

| Morumbi
São Paulo 3 x 0 São Bernardo

| Anacleto Campanella (São Caetano)
São Caetano 0 x 1 Americana

| Canindé
Portuguesa 1 x 0 Oeste

| Bruno José Daniel (Santo André)
Santo André 1 x 1 Linense

| Nabi Abi Chedid (Bragança Paulista)
Bragantino 1 x 1 Corinthians

Quinta, 20/01/2011
| Estádio Santa Cruz (Ribeirão Preto)
Botafogo 2 x 2 Noroeste

| Prudentão
Grêmio Prudente 1 x 2 Paulista

| Barão de Serra Negra (Itu)
Ituano 1 x 4 Palmeiras

1 Santos 6
São Paulo 6
Paulista 6
Americana 6
5 Palmeiras 4
Corinthians 4
7 Oeste 3
Mogi Mirim 3
Portuguesa 3
São Bernardo 3
Mirassol 3
12 Noroeste 2
Santo André 2
Botafogo 2
15 Bragantino 1
Linense 1
17 Prudente 0
Ponte Preta 0
Ituano
São Caetano 0