Arquivo para 18 de janeiro de 2011

‘Uma das melhores atuações da minha vida’

Foi assim que o atacante Neymar classificou sua atuação na partida de ontem. Os holofotes e todas as atenções do elenco brasileiro que disputa o Sulamericano Sub-20 no Peru estão em cima dele. Desde a apresentação, se imaginava que o atacante do Santos chamaria a responsabilidade e seria o mais temido pelos adversários do Brasil. Ele mesmo já havia afirmado que ”assumiria a responsabilidade de jogar todo o seu futebol”. E assim aconteceu. Na noite peruana, já madrugada brasileira, Neymar mostrou que realmente é diferenciado. Está um nível acima dos adversários e foi o dono do jogo na estreia verde e amarela diante do Paraguai.

No início do jogo, os paraguaios cumpriram o que haviam prometido, que partiriam para cima a fim de encurralar o Brasil. Uma certa ansiedade tomou conta do time comandado por Ney Franco e Neymar e cia. não conseguiam acertar jogadas, nem sequer trocar muitos passes seguidos. Porém, a primeira chance clara foi brasileira. Neymar levantou em cobrança de falta da esquerda, e o zagueiro sãopaulino Buno Uvini cabeceou no travessão. O lance não assustou o Paraguai, que continuava com maior posse de bola e presença no ataque, contudo, não conseguia asssustar o goleiro cruzeirense Gabriel. Até que aos 25 minutos, uma jogada individual acabou fazendo a diferença e tranquilizando jogadores e torcida canarinhos. E não foi Neymar, não. Tratou-se de Casemiro. O volante do Tricolor paulista fez uma jogada Sensacional, driblando cinco marcadores em jogada em velocidade desde o meio do campo, chegou na área, driblou também o goleiro e foi derrubado pelo mesmo. Pênalti. Na cobrança, aí sim foi ele. O craque da Seleção chamou a responsabilidade e bateu no meio do gol para abrir a conta. Era o começo do show do santista.

O gol fez muito bem ao Brasil que, a partir daí, se soltou e começou a mostrar seu verdadeiro futebol. Aos 33, a grande jogada, dessa vez, foi de outro jogador do São Paulo, o camisa 10 Lucas, se livrou de três marcadores e acionou Neymar em velocidade. O atacante invadiu a área marcado por dois jogadores, Henrique estava livre no meio da área, completamente só, mas o santista preferiu cortar, deixar um dos zagueiros no chão e bater forte, no canto do goleiro, dobrando a vantagem.

Na etapa final, uma baixa no Brasil. Em quatro minutos, o volante Zé Eduardo, que joga no Parma, da Itália, cometeu duas faltas duras, recebendo o amarelo e depois o vermelho, deixando a equipe com um a menos. Ney Franco então mexeu mandando a campo o volante Fernando, do Grêmio, no lugar do meia Oscar, do Inter. Mas, dois minutos depois, os paraguaios se aproveitaram da fragilidade emocional dos brasileiros. Após cobrança de escanteio, a bola foi desviada na primeira trave e o zagueiro Viera aparaceu livre no meio da pequena área. 2 a 1. Mesmo com a diferença mínima, o Brasil conseguiu se manter consistente no meio de campo, principalmente através de Casemiro. Aos 15, o camisa 5 dividiu no círculo central, dando um bicão pra frente. Lucas e Henrique acreditaram na jogada e o centroavante conseguiu encontrar Neymar na esquerda. O santista saiu de frente para o goleiro Ovando, dividiu com o mesmo, levou a melhor e apenas empurrou para anotar o terceiro.

O terceiro gol derrubou o Paraguai. Ney Franco mexeu mais uma vez, substituindo o lateral Danilo, também do Santos, pelo flamenguista Galhardo. E foi justamente o defensor rubro-negro que fez o passe para o quarto gol brasileiro. Alguma sugestão para quem o fez? Aos 18, Galhardo fez um lançamento primoroso, ainda do campo de defesa, achando Neymar em velocidade pelo lado esquerdo de ataque. Com liberdade, o craque invadiu a área e fechou sua participação no partida da maneira que lhe é de costume. Encantando a todos. Em lance de gênio, Neymar com apenas um toque, de perna esquerda que não é a preferida, encobriu o arqueiro paraguaio, fazendo nada mais nada menos que o seu quarto gol na partida, o quarto do Brasil.

Aos 38, o Paraguai ainda diminuiu com Montenegro, que bateu forte pelo lado direito da defesa brasileira. Mas nada que diminuisse o brilho da goleada verde e amarela. O jogo, bastante pegado e com bastante violência por parte dos paraguaios, ainda teve mais um cartão vermelho, e mais um para brasileiro. Henrique dividiu forte com o zagueiro Viera e foi expulso. No fim, mesmo com dois a menos, o Brasil conquistou os três primeiros pontos no Sul-Americano. Brasil 4 x 2 Paraguai. Para quem já o conhecia, mais uma atuação de gala do atacante. Para os peruanos que não sabiam quem era: prazer, Neymar!

No outro jogo do grupo do Brasil no Sulamericano, Colômbia e Equador empataram em 1 a 1. Portanto, já somos os líderes do Grupo B. Pelo Grupo A, a Argentina bateu o Uruguai por 2 a 1 e o Chile superou os donos da casa, os peruanos, por 2 a 0. A Seleção Brasileira volta a campo na próxima quinta-feira, às 21h10m peruana (0h10m, de Brasília), para enfrentar a Colômbia, também em Tacna.

Anúncios
Anúncios