Arquivo para 4 de outubro de 2010

Paulo César Carpegiani é o novo técnico do São Paulo!!!

Sérgio Baresi não resistiu à tamanha pressão por todos os lados e não é mais o treinador sãopaulino. O ex-comandante permanecerá no clube, mas voltará a dirigir as equipes de base do Tricolor. Para o time principal, o substituto já foi anunciado. Paulo César Carpegiani. O novo comandante deixou o Atlético/PR, sexto colocado no Brasileirão, para assumir o conturbado São Paulo, atualmente na décima primeira posição.

Segundo o próprio Carpegiani, o time do Morumbi fez uma proposta irrecusável, o que fez com que pedisse demissão do clube paranaense. O treinador volta ao São Paulo depois de 11 anos, quando treinou a equipe por um ano e alcançou boas marcas, como o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de 1999, mas não conquistou nenhum título. Agora com 61 anos e com passagens por Flamengo, Cruzeiro, Corinthians, Vitória e o próprio Atlético/PR, Carpegiani volta ao Morumbi com contrato até o final do ano de 2011. Ele se apresenta ainda na tarde dessa segunda-feira e já comandará o time no compromisso da próxima quarta-feira, diante do Vitória, na Arena Barueri, pela vigésima oitava rodada do Campeonato Brasileiro 2010.

E poderia ter sido pior…

GLOBOESPORTE.COM

Em dois jogos no Pacaembu, dois somados e quatro importantes pontos perdidos. Depois de estar perdendo, o Corinthians suou a camisa, e muito, para alcançar esse ponto na tarde desse sábado na capital paulista. Devido à eleição realizada no domingo por todo o país, a rodada 27 do Brasileirão aconteceu na sexta e no sábado. O time do povo recebeu o Ceará em casa e os três pontos eram extremamente necessários. A retranca esperada pelos donos da casa estava lá. Desde o primeiro minuto, o Ceará recuou todos os seus jogadores para trás da linha do meio de campo. Coube ao Timão procurar espaços em jogadas individuais. Jorge Henrique, aos sete, foi o primeiro a arriscar. Ele aplicou lindo drible sobre um marcador e serviu Bruno César livre na área. O chute, porém, saiu fraco, e Michel Alves pegou no canto direito. Ótima chance desperdiçada.

Elias fez muita falta. A rápida ligação do meio para o ataque não apareceu nos pés de Paulinho. Jucilei atuou aberto pela direita, enquanto Edu fez a função de cabeça de área e rendeu muito pouco. O Alvinegro também sentiu a ausência de Ralf, cão de guarda da defesa. Prova disso foi o gol do Ceará, aos 16. Em contra-ataque, Mago Alves disparou e esperou o momento certo para encontrar no meio o centroavante Marcelo Nicácio, que só tocou na saída de Julio Cesar. A má atuação irritou a torcida, presente em grande número ao Pacaembu. Edu era o principal alvo das vaias. Lento, não conseguiu encaixar a marcação sobre Geraldo, Magno Alves e Marcelo Nicácio.

No segundo tempo, Adilson Batista tentou dar mais criatividade ao Corinthians. Edu saiu para a entrada de Danilo. Jucilei passou a fazer a função de primeiro volante, com Paulinho um pouco mais avançado. Apesar da troca, o Timão continuou sem força no meio. Fechado, o Ceará construiu uma barreira em sua intermediária e não permitiu que Iarley fosse acionado na área. O desespero fez o Corinthians cometer os mesmos erros defensivos da rodada passada. A equipe se abriu e deu espaços para o Ceará levar perigo. Assim, aos 20, Magno Alves recebeu pela esquerda, encarou a marcação e bateu com precisão no canto direito: 2 a 0.

Apesar do duro golpe, o Timão respondeu imediatamente, aos 25, enchendo o Pacaembu de esperança outra vez. Bruno César fez bela jogada pelo meio e lançou para Paulinho dar um belo toque por cobertura, sem chances para Michel Alves.

O empate corintiano veio aos 37. Defederico cobrou falta direta para a área, e a bola entrou no canto direito de Michel Alves. Delírio da Fiel no Pacaembu. A partir disso, o Corinthians arriscou tudo para buscar a virada, que não veio. Corinthians 2 x 2 Ceará.

Embora tenha desperdiçado dois pontos importantes, o empate foi até comemorado, mesmo porque, além de alcançar a igualdade depois de estar perdendo por dois a zero, contou com a sorte também no jogo de Presidente Prudente. O líder Fluminense vencia o lanterna do campeonato Grêmio Prudente até os 30 minutos da etapa final. O time da casa também conseguiu o empate e deixou a disputa ainda bastante equilibrada, mantendo a diferença entre Fluminense e Corinthians em três pontos, com o time paulista ainda com um jogo a menos em relação aos rivais.

Além do jogo do Flu, o Vasco bateu o Goiás de virada, na sexta-feira, em São Januário. O São Paulo mais uma vez não convenceu jogando fora de casa. 0 a 0 com o Avaí, no estádio da Ressacada. O Cruzeiro também permaneceu no empate sem gols, com o Atlético/PR. Os outros mineiros da Série A conseguiram sua primeira vitória sob o comando de Dorival Júnior. De virada também e com direito a gol de bicicleta do zagueiro Réver, o Atlético/MG conseguiu bater o Atlético/GO no estádio Serra Dourada, em Goiânia, 3 a 2. E no clássico paulista, Santos e Palmeiras também se igualaram. 1 a 1 na Vila Belmiro, com gols de Kléber e Alan Patrick.

Rodada 27
Sexta, 01/10/2010
| São Januário
Vasco 3 x 2 Goiás

Sábado, 02/10/2010
| Serra Dourada
Atlético/GO 2 x 3 Atlético/MG
| Engenhão
Botafogo 1 x 1 Flamengo
| Vila Belmiro
Santos 1 x 1 Palmeiras
| Pacaembu
Corinthians 2 x 2 Ceará
| Beira-Rio
Inter 3 x 0 Guarani
| Ressacada
Avaí 0 x 0 São Paulo
| Arena do Jacaré
Cruzeiro 0 x 0 Atlético/PR
| Barradão
Vitória 0 x 3 Grêmio
| Eduardo Farah
Grêmio Prudente 1 x 1 Fluminense

1 Fluminense 52
2 Corinthians 49
3 Cruzeiro 48
4 Inter 44
5 Botafogo 42
6 Atlético/PR 42
7 Santos 39
8 Palmeiras 39
9 Grêmio 39
10 Vasco 36
11 São Paulo 34
12 Guarani 33
13 Ceará 32
14 Vitória 31
15 Flamengo 30
16 Avaí 29
17 Atlético/GO 26
18 Goiás 25
19 Atlético/MG 25
20 Prudente 21