Presente de mau gosto…

GLOBOESPORTE.COM

A noite armada para ser de festa pelos 96 anos do Palmeiras foi de decepção e melancolia para a torcida. Desentrosado e perdido em campo, o Alviverde perdeu para o Atlético-GO, até então último colocado no campeonato, nesta quinta-feira, no Pacaembu.

Antes de a bola rolar, a torcida fez sua parte: cantou parabéns, vibrou ao ver no placar que Valdivia seria titular e tentou montar mais um mosaico na arquibancada para homenagear o aniversariante da noite. Mas o Alviverde, que teve sua oitava formação diferente desde que Luiz Felipe Scolari assumiu o time, se mostrou perdido em campo. Com raras chances de marcar, a equipe paulista se via dependente de Valdivia, que ainda não apresenta a sua melhor forma. Ainda desentrosado, o chileno bem que tentava levar um sorriso ao rosto do torcedor palmeirense com um drible ou um passe preciso. Mas estava difícil até mesmo para quem tem o apelido de “Mago”.

Na última posição do Brasileiro até o início da rodada, o Atlético-GO procurou seguir o que pediu o técnico René Simões. Quando tinha a bola nos pés, avançava com praticamente os dez jogadores de linha. Aos 28, Vitor derrubou Thiago Feltri na área. Marcos ainda caiu para o lado certo, mas Elias bateu bem no cantinho esquerdo do arqueiro alviverde e fez 1 a 0.

Nove minutos depois, Elias marcou mais um para o Atlético-GO. Após receber passe de Diguinho dentro da área, o meia bateu cruzado e Marcos aceitou. O placar, então, passou a marcar 2 a 0 para os visitantes. Água no chope da torcida palmeirense, que vaiou o time na saída para o intervalo.

Para tentar recuperar o clima de festa, Felipão fez mudanças na volta para o segundo tempo. O treinador tirou Luan e colocou Ewerthon, e passou Rivaldo para o lado esquerdo, na vaga de Gabriel Silva – Patrik entrou no seu lugar. As mudanças deixaram o Palmeiras mais aceso no jogo, mas o time ainda esbarrava na marcação dos goianos, que, à esse momento, defendiam com os 11 jogadores no seu campo. Com o tempo, a torcida palmeirense começou a se mostrar insatisfeita com a situação. Depois de ter vaiado o time na saída para o intervalo, as arquibancadas pediam “vamos jogar bola” e “raça”, além do “não é mole não, tem mercenário jogando no Verdão”. Com 30 minutos, muitos começaram a deixar o Pacaembu.

Quem permaneceu no estádio, se calou depois do terceiro gol de Elias. Aos 38 minutos, ele recebeu passe de Anailson, bateu de primeira e venceu Marcos mais uma vez. Frustração verde, esperança goiana. Palmeiras 0 x 3 Atlético/GO.

Nos jogos que fecharam a rodada, o Guarani foi até Salvador e conseguiu arrancar um ponto do duelo contra o Vitória. E no Maracanã, o Flamengo estreou Diogo, mas não saiu do zero diante do Atlético/MG.

Rodada 16
Quarta, 25/08/2010
| Ressacada
Avaí 0 x 1 Inter
| Engenhão
Botafogo 1 x 0 Ceará
| Serra Dourada
Goiás 0 x 2 Fluminense
| Eduardo Farah
Prudente 0 x 1 Atlético/PR
| Olímpico
Grêmio 1 x 2 Santos
| Morumbi
São Paulo 0 x 0 Vasco
| Parque do Sabiá, Uberlândia
Cruzeiro 1 x 0 Corinthians

Quinta, 26/08/2010
| Maracanã
Flamengo 0 x 0 Atlético/MG
| Barradão
Vitória 1 x 1 Guarani
| Pacaembu
Palmeiras 0 x 3 Atlético/GO

1 Fluminense 36
2 Corinthians 31
3 Botafogo 27
4 Santos 24
5 Inter 24
6 Cruzeiro 24
7 Ceará 24
8 Avaí 22
9 Vasco 22
10 Flamengo 21
11 Vitória 21
12 Atlético/PR 20
13 Palmeiras 20
14 Guarani 20
15 São Paulo 18
16 Prudente 15
17 Grêmio 15
18 Atlético/MG 13
19 Atlético/GO 13
20 Goiás 13

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: