Arquivo para julho \29\UTC 2010

SP ainda vivo… (e no lucro…)

Alexandre Alliatti e Leandro Canônico
GLOBOESPORTE.COM


Em outros tempos, Internacional e São Paulo mostravam muito mais criatividade do que atualmente. Uma pena. Até porque a semifinal da Libertadores, iniciada na última quarta-feira, no Beira-Rio, merecia mais momentos brilhantes. Na etapa inicial, pelo Colorado, Andrezinho e D’Alessandro tentaram mais, é verdade. Mas do lado tricolor, Hernanes e Marlos foram nulos.

O que compensou a falta de ação do São Paulo foi o sistema defensivo. Miranda e Alex Silva, auxiliados por Richarlyson e Rodrigo Souto, foram seguros nos poucos ataques do Inter. Poucos porque D’Alessandro não conseguia colocar os atacantes em condição de gol, e Andrezinho, ajudando na marcação, bateu mais escanteio do que criou. A mesma coisa aconteceu com Hernanes. Teoricamente o cérebro da equipe do Morumbi, o camisa 10 correu o campo todo para auxiliar na marcação, mas quando tinha de pensar… Marlos, por sua vez, parecia estar estreando. Nervoso, se atrapalhou com a bola, prendeu-a demais e errou muitos passes.

Os torcedores do Inter pelo menos viram passes de calcanhar de D’Alessandro e uma vontade maior de Andrezinho. Nada, porém, suficientemente bom para fazer o Colorado ficar em vantagem. E para o segundo tempo, o “profeta” Hernanes fez a previsão. E nela, o time gaúcho teria problemas.

Mas o Colorado não cansou. Pelo contrário, se renovou. Os donos da casa voltaram para o segundo tempo sufocando o São Paulo em seu campo de defesa. D’Alessandro, mais inspirado, caiu pela esquerda e infernizou o Tricolor. Mas foi Giuliano quem decidiu para o Inter. Ele entrou no lugar de Andrezinho, aos 19. Três minutos depois, o meia recebeu de Alecsandro, girou e bateu no canto direito de Rogério Ceni. Sem chance.

A entrada de Giuliano deu outra cara para o meio campo colorado. O Internacional só não construiu uma goleada porque o camisa 1 do rival estava inspirado, fazendo defesas sensacionais desde o primeiro tempo, e porque a pontaria também não ajudou. O São Paulo, que tentou algo diferente apenas depois que estava em desvantagem. Antes, o time de Ricardo Gomes estava “acéfalo”. Hernanes pouco fez. Marlos, escondido, saiu para a entrada de Fernandinho, que também não fez muito. Ricardo Oliveira ainda reestreou no lugar de Dagoberto por volta do vigésimo oitavo minuto da segunda etapa. Enfim, o Tricolor se escondeu no jogo e até saiu no lucro. Inter 1 x 0 São Paulo.

O jogo de volta entre as duas equipes brasileiras, pelas semifinais da Libertadores, será na próxima quinta-feira, às 21h50m, no estádio do Morumbi. O Inter joga pelo empate. Vitória tricolor por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Se o Colorado anotar um gol, o São Paulo precisa fazer dois de diferença.
Na outra partida semifinal do torneio, o Universidad Chile foi até o México, ficou no 1 a 1 diante do Chivas Guadalajara e agora joga por um empate sem gols para se classificar para a final.

Anúncios

Marquinhos salva a pele de Neymar…

Adilson Barros, Julyana Travaglia e Diego Ribeiro
GLOBOESPORTE.COM

Um jogo emocionante, tenso, com o Santos pressionando muito, perdendo gols incríveis, mas derrotando o Vitória na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo primeiro duelo das finais da Copa do Brasil. O time baiano poderia até ter dado adeus ao título já nessa primeira partida, tamanha a superioridade santista, mas tem de agradecer o fato de os alvinegros não estarem com a pontaria em dia. E também ao goleiro Lee, que fez defesas incríveis, principalmente nos minutos finais.

Foram 21 finalizações, sendo 16 daquelas que podem ser consideradas chances claras de gol. A pressão imposta pelo Santos desde o momento em que o árbitro Leonardo Gaciba apitou o início do jogo foi tão intensa que o Vitória aguentou apenas 14 minutos. A proposta de jogo do Peixe era sufocar o adversário, marcando as saídas de bola. Aos 11, Ganso cobrou uma falta de canhota e acertou o pé direito da trave defendida por Lee. Aos 14, não deu para o time baiano segurar: Pará cruzou da direita, André não alcançou e Neymar apareceu para marcar, de barriga, seu 11º gol na Copa do Brasil. Ele é o artilheiro da competição.

O Vitória tentava tocar a bola para controlar o ímpeto do Santos, mas a marcação santista era forte. Quando conseguiu acertar a troca de bolas, o Leão se aproximou da área e até teve algumas faltas laterais para cobrar. Esse tipo de jogada foi treinada durante a semana, mas, pelo menos no primeiro tempo, os batedores falharam e não conseguiram ameaçar Rafael. Passada a metade da etapa inicial, o Santos diminuiu o seu ritmo, e o Vitória passou a ter mais a bola. A entrada do volante Bida no lugar de Rafael Cruz, machucado, melhorou o toque do Vitória. Bida, que passou pelo Peixe, entrou no meio, e Neto Coruja passou para a lateral. Mas isso não foi suficiente para que o Leão ameaçasse efetivamente o gol santista.

O jogo recomeçou após o intervalo com o Santos numa pressão ainda maior que a do primeiro tempo. Muito mais rápido, mais bem posicionado, trocando passes insinuantes, o Peixe acuou o Leão, que ficou preso dentro de sua área sendo bombardeado. Mas todo esse domínio não significou gols. O melhor ataque da Copa do Brasil falhava na hora H.

Aos 27, a chance definitiva. Neymar embaralhou as pernas à frente de Wallace e sofreu o pênalti. Na batida, o garoto abusou. Tentou dar uma cavadinha à la Loco Abreu e a bola foi mansa, lenta, recuada para o goleiro Lee, que não se mexeu.

A torcida do Santos, enfurecida, passou a vaiar Neymar. Para aumentar ainda mais a irritação dos torcedores, Dorival Júnior tirou Robinho e Ganso do time, para as entradas de Zé Eduardo e Marquinhos, respectivamente. Os santistas não perdoaram e passaram a chamar o treinador de “burro”. No entanto, Dorival mostrou ter sorte. Em seu primeiro lance, aos 38, Marquinhos acertou uma bela cobrança de falta e, enfim, fez o tão sofrido segundo gol santista. Festa da torcida, que comemorou após muito sufoco. Santos 2 x 0 Vitória.

O jogo de volta será na próxima quarta-feira, no Barradão, em Salvador. Agora, o Peixe conquista o título mesmo perdendo por um gol de diferença ou até por dois a partir de 3 a 1 . Ao Vitória resta ganhar em casa por três gols de diferença ou devolver os 2 a 0 e levar a decisão para os pênaltis.

Uns vão, outros chegam…

Ao mesmo tempo que perdeu um atacante, já que Washington acertou seu retorno ao Fluminense, o São Paulo já aproveitou e apresentou um reforço muito importante para essa reta final de Libertadores e também para o Brasileirão. Trata-se de Ricardo Oliveira. Se W9 volta para o Flu, Ricardo está de volta ao Morumbi para ajudar o Tricolor a conquistar seu quarto título continental.

Primeira entrevista de Oliveira com Leco, vice de futebol(esq) e João Paulo de Jesus Lopes, diretor de futebol

O atacante, que fez parte da campanha do vice-campeonato da Libertadores de 2008, firmou acordo de empréstimo até dezembro, com opção de renovação, se apresentou na tarde dessa terça-feira e já se colocou a disposição do técnico Ricardo Gomes para o confronto diante do Inter pela semifinal. Inclusive, o atleta viajou com o grupo e deve iniciar no banco o jogo dessa quarta.

“Se o treinador disse que existe essa chance é porque viu a forma como me comportei durante a semana com os companheiros nos treinos. Estou à disposição para ajudar o time, jogando ou não. Vou incentivar o grupo, que é muito forte. Não existe dor, existe apenas uma necessidade do lado físico para aprimorar a forma. Fiz coletivo, treinei com bola e estou à disposiçãoEm duas finais de Libertadores eu bati na trave. Ter um vice-campeonato foi importante, mas não marca, porque o que marca é ser campeão. Agora tenho uma terceira chance de, com os meus companheiros e com o apoio da diretoria e da torcida, conseguir esse tão esperado título pelo lado pessoal e para a torcida do São Paulo.”

De Tricolor pra Tricolor…

Por fim, o atacante Washington sai do São Paulo. O confronto diante do Santos, no qual o atacante começou no banco, e entrou por volta dos 30 minutos da etapa final, o que já havia se tornado bastante comum no time de Ricardo Gomes, foi o último do ‘Coração Valente’ com a camisa do Tricolor paulista. Paulista. Porque o destino do camisa 9 é velho conhecido dele, e justamente outro tricolor, o carioca.

Washington, artilheiro do São Paulo na Libertadores com cinco gols, nem viajou para Porto Alegre com o restante do elenco para a disputa do jogo de ida da semifinal diante do Inter. Ele já vai diretamente para o Rio de Janeiro, onde realiza exames médicos para, então, assinar contrato com o Flu. Segundo o empresário do atleta, Gilmar Rinaldi, Washington deve se apresentar nas Laranjeiras já nessa quarta-feira, onde voltará a trabalhar com o técnico Muricy Ramalho. Já que o centroavante perdeu espaço no time do Morumbi, principalmente após a chegada de Fernandão, resta saber como será a disputa com Emerson, Rodriguinho e, principalmente, com Fred pela titularidade. No Fluminense, Washington foi vice-campeão da Libertadores de 2008, eliminando justamente o São Paulo nas Quartas.

O ‘Mago’ voltou…

Na noite dessa segunda-feira, o Palmeiras anunciou, por meio de seu site oficial, que o ‘mago’ Valdivia está de volta. Segundo a noticia, a diretoria de futebol e seus representantes finalmente conseguiram a liberação do jogador junto ao Al Ain, dos Emirados Árabes, e o chileno, que disputou a Copa do Mundo de 2010, na África, estará de volta em breve.

Segundo o presidente palmeirense, Luis Gonzaga Belluzzo, Valdivia acertou contrato de cinco anos e deve ser apresentado dentro de dez dias. Para a chegada do camisa 10, é esperada uma apresentação especial, com uma grande festa, assim como foi nas chegadas recentes de Kléber e Luiz Felipe Scolari. Após dois anos atuando no futebol árabe, o ídolo verde retorna ao time de Palestra Itália, onde chegou em 2006 e conquistou o Campeonato Paulista em 2008, mesmo ano em que se despediu do clube no segundo semestre. O chileno atuou em 93 partidas pelo Palmeiras e marcou 24 gols.

Os primeiros manos do Mano…

 

A convocação original. Pela primeira vez, o técnico Mano Menezes, vestido de um bonito terno e uma bela gravata, se sentou ao lado de Ricardo Teixeira em coletiva realizada em Copacabana, no Rio de Janeiro, e convocou 24 jogadores para o amistoso diante dos Estados Unidos, dia 10 de agosto, em Nova Jérsei. Como era de se esperar, muitas surpresas, poucos jogadores que estavam na lista de Dunga para a última Copa do Mundo (apenas 4) e muitas caras novas, que prometem mostrar muita disposição à serviço da Seleção Brasileira. Podemos dizer que as maiores surpresas, embora todos já imaginavam que seriam muitas as novidades nessa convocação, afinal dos convocados, 11 foram chamados pela primeira vez para a Seleção principal, mas chamou mais a atenção os nomes do goleiro botafoguense Jefferson e do jovem goleiro Renan(19 anos), do Avaí, além do volante Jucilei, que não é titular absoluto no Corinthians, até aqui treinado pelo próprio Mano Menezes.

Goleiros
Victor (Grêmio)
Jefferson (Botafogo)
Renan (Avaí)

 

 

Laterais
Daniel Alves (Bracelona/ESP)
Rafael (Manchester United/ING)
André Santos (Fenerbahce/TUR)
Marcelo (Real Madrid/ESP)

Zagueiros


David Luís (Benfica/POR)
Thiago Silva (Milan/ITA)
Henrique (Racing Santander/ESP)

Rever (Atlético-MG)                                               

Volantes
Sandro (Inter-RS)
Hernanes (São Paulo)
Jucilei (Corinthians)
Lucas (Liverpool/ING)

Meias
Ramires (Benfica/POR)
Paulo Henrique Ganso (Santos)
Carlos Eduardo (Hoffeinheim/ALE)
Ederson (Lyon/FRA)

Atacantes
Robinho (Santos)
Neymar (Santos)
André (Santos)
Alexandre Pato (Milan/ITA)
Diego Tardelli (Atlético-MG) 

Mano chamou 24 atletas porque vai cortar Hernanes ou Sandro, dependendo do resultado do duelo entre São Paulo e Internacional, pela semifinal da Copa Libertadores. A apresentação da seleção para o amistoso será no dia 8 de agosto.

Participe!

Seja Mano por um dia!
Aproveitando essa nova fase da Seleção Brasileira, onde muito se fala em renovação e novas caras vestindo a camisa amarelinha, gostaria de convocar a participação dos apaixonados por futebol e pelo futebol brasileiro a darem os seus palpites através do nosso Sensacionalfc. Iniciando com a minha, proponho que deixem recados com os nomes que deveriam ser chamados pelo técnico Mano Menezes nessa primeira convocação e para a sequencia do trabalho realizado, visando a Copa do Mundo de 2014. Não deixem de participar! A convocação de Mano será na tarde dessa segunda-feira, mas participe antes, durante e depois, para sabermos quem são os favoritos do pessoal para representar o Brail daqui em diante.
Desde já agradeço a todos…
Forte Abraço!!!

Goleiros
Fábio (Cruzeiro)
Victor (Grêmio)

Laterais
Rafinha (Schalke 04/ALE)
Patric (Avaí)
Marcelo (Real Madrid/ESP)
Roberto Carlos (Corinthians)

Zagueiros
Edu Dracena (Santos)
David Luís (Benfica/POR)
Thiago Silva (Milan/ITA)
Chicão (Corinthians)

Volantes
Lucas (Liverpool/ING)
Cristian (Fenerbahce/TUR)
Arouca (Santos)
Elias (Corinthians)

Meias
Paulo Henrique Ganso (Santos)
Diego (Juventus/ITA)
Douglas (Grêmio)
Alex (Shaktar Donetsk/UCR)

Atacantes
Dentinho (Corinthians)
Fred (Fluminense)
Kléber (Palmeiras)
Robinho (Santos)

por Lucas Basílio.

Anúncios