God comfort the Queen…

(*Deus console a rainha…)

GLOBOESPORTE.COM

Quarenta e quatro anos se passaram desde que a Inglaterra se sagrou campeã mundial pela única vez. Naquela final de 1966, o English Team, jogando em casa, derrotou a Alemanha por 4 a 2. Na prorrogação, com o jogo empatado em dois gols, Hurst protagonizou um lance que entrou para a história como uma das grandes polêmicas das Copas e pôs os ingleses em vantagem. Neste domingo, no Free State Stadium, em Bloemfontein, a Inglaterra provou deste veneno e, em lance semelhante, teve o erro da arbitragem contra si. A Alemanha, que ficaria contra as cordas na partida, respirou e construiu uma goleada que a levou à fase de Quartas de final da Copa do Mundo de 2010.

Se em 1966 o chute de Hurst bateu no travessão e quicou exatamente em cima da linha, desta vez a conclusão de Lampard tocou a barra e caiu dentro do gol alemão. Em vez de dar o gol, como há 44 anos, a arbitragem do século XXI mandou o jogo correr. Seria o gol de empate da Inglaterra, que àquela altura, no fim do primeiro tempo, perdia por 2 a 1.

Lampard e Rooney reclamam a não marcação do gol inglês

A Inglaterra começou o jogo tendo mais a bola nos pés, mas sem penetração alguma. Nos minutos iniciais, quem ameaçou foi a Alemanha, em duas penetrações do meia Özil. Mas foi dos pés do arqueiro alemão Neuer que nasceu o primeiro gol da partida, aos 20 minutos. O camisa 1 deu um chutão no tiro de meta e acabou por servir Klose no outro lado do campo. O atacante ganhou no corpo a corpo com o zagueiro Upson e bateu na saída de James para fazer 1 a 0.

O gol atordoou a seleção inglesa, que ficou perdida em campo. Tanto que aos 32 veio mais um. Klose foi à lateral direita e deu um passe com açúcar para Müller na área. O jovem não foi fominha e serviu Podolski, no lado esquerdo. O camisa 10 bateu pelo meio das pernas do goleiro e correu para o abraço.

Tudo levava a crer que a Alemanha então reinaria no jogo, mas a Inglaterra não se entregou. Aos 37, o English Team diminuiu o prejuízo com Upson escorando de cabeça um cruzamento de Gerrard.

O lance incendiou o time de Fabio Capello, que fez o segundo gol logo em seguida. Lampard bateu, a bola tocou o travessão e quicou 33 centímetros dentro do gol. A arbitragem ignorou e mandou o jogo correr.

Na segunda etapa, a Inglaterra voltou com tudo para buscar o empate e se lançou ao ataque. A Alemanha, por sua vez, adotou postura retraída para explorar os contragolpes. E foi assim que matou o jogo, com duas estocadas fulminantes. Aos 22 minutos, Lampard bateu falta na barreira, Terry tentou pegar a sobra e foi desarmado. Müller então fez lançamento longo para Podolski, na ponta esquerda, e tratou de cruzar o campo para receber de volta, na entrada da área. O camisa 13 soltou a bomba e James ainda tocou na bola, mas não conseguiu fazer a defesa.

Três minutos depois, o golpe de misericórdia. Em nova bola tomada na defesa, Klose lançou Özil, novamente na ponta esquerda. O camisa 8 avançou até dentro da área e rolou com açúcar para Müller estufar mais uma vez a rede inglesa. Alemanha 4 x 1 Inglaterra.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: