Arquivo para 25 de junho de 2010

Abre o olho, Paraguai!

GLOBOESPORTE.COM

Com um futebol disciplinado e uma atuação de gala de Honda, o Japão venceu a Dinamarca, nesta quinta-feira, em Rustemburgo, e avançou para as oitavas de final da Copa do Mundo.
Os asiáticos precisavam apenas do empate para avançar no estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo. Por isso a Dinamarca partiu para cima nos primeiros minutos. Os japoneses buscavam os contra-ataques sempre preocupados com a defesa. Tanto que chegavam a ter até três jogadores marcando um adversário. Outra tática nipônica era ganhar tempo. Mas esta foi tão descarada que Endo e Nagamoto levaram cartões amarelos por cera, em cobraças de lateral e falta, respectivamente. Isso tudo com menos da metade da primeira etapa.

Mas aos 17, o Japão descobriu a bola parada. Falta de longe, pela meia direita. O lourinho Honda bateu de canhota, Sorensen pulou atrasado, e a bola morreu no canto esquerdo. Não teve nem como culpar a Jabulani. Se o empate já estava bom para os orientais, vencer então era melhor ainda. Os vikings tentaram reagir, mas seu incipiente ataque esbarrava na bem postada defesa nipônica.

O Japão abdicou do ataque e se segurou na defesa sem problemas. O time de Takeshi Okada mostrava disciplina tática invejável. Mas é claro que isso só não basta, senão era só mandar para as Copas do Mundo times formados no exército. Como a outrora Dinamáquina não ameaçava, por que não atacar? Aos 29 minutos, falta frontal. O goleiro Sorensen esperava pela batida de Honda, mas quem acertou um belo chute no canto esquerdo foi Endo. Japão 2 x 0.

Na etapa final, o cenário continuou o mesmo. Europeus partindo ao ataque e asiáticos muito bem postados na defesa. Mesmo com grande desvantagem e dependendo de uma virada para se classificar, os dinamarqueses não se entregavam. O esforço foi recompensado quando Hasebe derrubou Agger na área. Pênalti que Tomasson bateu. Kawashima espalmou para frente, e o camisa nove empurrou para as redes, aos 35 minutos. Foi o 52º gol do atacante pela equipe, se tornando o maior artilheiro da história da seleção de seu país.

Aos 42, com a defesa dinamarquesa escancarada, Honda deu um drible desconcertante em Simon Poulsen, se livrou de Sorensen e rolou de lado para Okazaki apenas empurrar para as redes. Era a consolidação de uma classificação merecida para um time que, apesar de olhos puxados, agora parte para as Oitavas, de olho em chegar mais longe na Copa. os Samurais Azuis vão enfrentar o Paraguai, na próxima terça-feira, às 11h (de Brasília), em Pretória. Dinamarca 1 x 3 Japão.

No outro jogo da chave, a eficiente equipe da Holanda enfrentou jogo um pouco mais difícil do que imaginava diante da eliminada seleção de Camarões. Futebol totalmente eficiente. Eles não encantam como já encantaram. Não tem craques como já tiveram. Mas são competitivos como jamais foram. E comprovaram isso diante dos camaroneses, nesta quinta-feira, no estádio Green Point, na Cidade do Cabo, pela terceira rodada do Grupo E. O resultado garantiu a Van Persie, Sneijder e cia. algo que nem Cruyff conseguiu: 100% de aproveitamento na primeira fase da Copa do Mundo.

A terceira vitória na Copa veio através de lampejos de seus principais jogadores. Agora, sim, todos os seus principais jogadores. Van der Vaart e Van Persie tabelaram no primeiro gol, marcado pelo atacante do Arsenal. E Robben, que finalmente estreou, teve participação decisiva no gol da vitória, marcado por Huntelaar em rebote de chute na trave quando o placar apontava 1 a 1. Eto’o fez para os camaroneses, de pênalti. Holanda 2 x 1 Camarões.

Com nove pontos, a Laranja se junta à Argentina como uma das seleções perfeitas no Mundial – o Brasil, com seis pontos, também pode repetir o desempenho -, e encara a Eslováquia, nas oitavas de final. O confronto acontece segunda-feira, às 11h (de Brasília), em Durban.

Classificação Final
Grupo E
1 Holanda 9 (4)
2 Japão 4 (2)

3 Dinamarca 3 (-3)
4 Camarões 2 (-3)

*( ) – saldo de gols