Arquivo para 17 de junho de 2010

Higuaín garante Argentina, Enyeama não garante Nigéria e França quase fora…

GLOBOESPORTE.COM


Na estréia, ele foi massacrado – e não sem motivo, diante do caminhão de gols perdidos contra a Nigéria. Cinco dias depois, veio a redenção para Gonzalo Higuaín. O atacante argentino empurrou a bola para a rede três vezes, assumiu a artilharia da Copa e, de vilão na primeira rodada, passou a herói ovacionado pela torcida na goleada desta quinta-feira sobre a Coreia do Sul. A vitória por mostrou o que os hermanos têm de melhor – o poder da bola aérea – e de pior – a fragilidade da defesa. De quebra, deixou os comandados de Maradona praticamente classificados para a segunda fase.

Após a bronca do técnico pelas chances perdidas na estreia, o ataque argentino acordou. Mas quem abriu caminho para o triunfo nesta quinta foi o gol contra do sul-coreano Chu-Young, aos 17 minutos do primeiro tempo. Higuaín ampliou de cabeça, e Chung-Young diminuiu antes do intervalo, aproveitando falha de Demichelis. O camisa 9 completou o serviço aos 31 e aos 35 do segundo tempo. Saiu aplaudido pelos 82.174 torcedores em Joanesburgo e, em vez de bronca, ganhou um abraço afetuoso de Don Diego. Novamente de terno à beira do campo, o treinador ainda viu boas atuações de Tevez, Messi, Di Maria e Agüero. Argentina 4 x 1 Coréia do Sul.


Ele já tinha sido importantíssimo no duelo diante da Argentina. Mesmo com a derrota por 1 a 0, o goleiro Enyeama foi admirado por todos pelo seu desempenho, que evitou que o time nigeriano sofresse uma sonora goleada dos sulamericanos. E o mesmo vinha acontecendo no segundo jogo, contra a Grécia. Logo com 15 minutos de jogo, o time africano abriu o placar através de uma cobrança de falta de Uche. Parecia que as coisas estavam dando muito certo para a Nigéria. Só parecia. A situação começou a se complicar gravemente aos 32, quando Keita tentou agredir gratuitamente o grego Torosidis e fui expulso. Daí em diante, os gregos tomaram conta e, de tanto pressionar, conseguiram superare a defesa de Enyeama e alcançaram o primeiro gol em Copas do Mundo (na sua segunda participação). Aos 44 minutos, Salpingidis aproveitou a ajeitada de Katsouranis e bateu forte, contando com um desvio no meio do caminho, que tirou Enyeama da jogada e morreu no fundo das redes. Na etapa final, Enyeama foi salvando de tudo quanto era jeito. Por cima, por baixo. Mas, mesmo depois de tudo isso, a jabulani não perdoou o camisa 1 da Nigéria. Aos 27, Tziolis arriscou de fora da área sem muita força, mas Enyeama não conseguiu segurar, nem abafar. Ele espalmou para a frente e Torosidis só teve o trabalho de chegar antes de Enyeama e empurrar para dentro, decretando a vitória dos europeus. Grécia 2 x 1 Nigéria.

GLOBOESPORTE.COM

Em uma partida em que a tensão e a pressão pela vitória formavam a dupla com a qual ambas as equipes precisavam se preocupar – e com a qual somente uma delas soube lidar em um jogo ruim e de baixo nível técnico, e que aumentou a crise por que passa a equipe europeia, rachada e com o treinador sem apoio da maioria dos jogadores e da imprensa de seu país. Para os mexicanos, a vitória ainda entra para a história por ser a primeira contra os franceses em sete duelos – os franceses haviam vencido cinco e empatado um nos seis encontros anteriores. Hernández, driblando o goleiro aos 19 minutos e de Blanco, de pênalti, aos 33, ambos na etapa final, marcarm os gols do jogo. França 0 x 2 México.

Anúncios

Celeste cala as Vuvuzelas…

Rafael Pirrho e Thiago Dias
GLOBOESPORTE.COM

Não chega ser um Maracanazo como o de 1950, mas o Uruguai empurrou a África do Sul para bem longe do sonho de passar às oitavas de final da Copa do Mundo em casa. Com dois gols de Diego Forlán e um de Pereira, a Celeste bateu os Bafana Bafana nesta quarta-feira, em Pretória, acabou com um jejum de vitórias em Mundiais que durava desde 1990 e assumiu a liderança do Grupo A. Para passar de fase, o time de Carlos Alberto Parreira tem que vencer a França na última rodada e ainda torcer por outros resultados.

Eleito o melhor da partida pelos torcedores no site da Fifa, Forlán marcou aos 24 do primeiro tempo, em belo chute de fora da área, e aos 35 do segundo, de pênalti. Pereira fechou o placar de cabeça aos 50, no último lance da partida. Quem também se destacou foi Suárez, que criou as melhores jogadas da equipe e sofreu com faltas dos adversários, chegando a sangrar dentro do gramado. O goleiro Khune foi expulso por cometer a penalidade no camisa 9 uruguaio. África do Sul 0 x 3 Uruguai.

Nesta quinta, os franceses pegam o México, às 15h30m (de Brasília), em Polokwane. As duas seleções têm um ponto, assim como os sul-africanos. O Uruguai soma quatro em duas rodadas. Na próxima terça, os Bafana fazem o desafio decisivo com a França, em Bloenfonteim, às 11h (de Brasília). No mesmo dia e horário, México e Uruguai se enfrentam em Rustemburgo.

Primeira rodada completa…

Terminam as estréias das seleções no Mundial e o que pode se ver foram jogos muito brigados, de baixo nível técnico, em sua grande maioria e com poucos gols. Para se ter uma idéia, nenhum jogador fez mais de um gol dessa primeira rodada. Prova disso tudo foi a média de gols. 1,52 nessa primeira rodada da Copa, a média mais baixa em estréias desde a Copa da França, em 1998.

Grupo A

1 Uruguai 1
2 México 1
3 França 1
4 África do Sul 1

Grupo B

1 Coréia do Sul 3
2 Argentina 3
3 Nigéria 0
4 Grécia 0

Grupo C

1 Eslovênia 3
2 Estados Unidos 1
3 Inglaterra 1
4 Argélia 0

Grupo D

1 Alemanha 3
2 Gana 3
3 Sérvia 0
4 Austrália 0

Grupo E

1 Holanda 3
2 Japão 3
3 Camarões 0
4 Dinamarca 0

Grupo F

1 Eslováquia 1
2 Nova Zelândia 1
3 Itália 1
4 Paraguai 1

Grupo G

1 Brasil 3
2 Costa do Marfim 1
3 Portugal 1
4 Coréia do Norte 0

Grupo H

1 Suiça 3
2 Chile 3
3 Honduras 0
4 Espanha 0

Anúncios