Arquivo para 7 de maio de 2010

Palmeiras descalibrado e eliminado… Peixe se garante e está garantido…


Os palmeirenses foram outros torcedores que não tiveram muitas razões para se alegrarem após a quarta-feira de futebol, a não ser pelo insucesso dos rivais. Podendo empatar para conseguir a vaga para as semifinais da Copa do Brasil, o time de Palestra Itália foi até Goiânia encarar o Atlético/GO. Apesar do teor decisivo do jogo, a primeira etapa foi marcada pela cautela excessiva das equipes. Com a obrigação de vencer, mas preocupado em não sofrer gols senão o prejuízo seria muito maior, os goianos arriscavam chutes de longa distância, sem muito sucesso.

Somente na volta para a etapa final, é que as equipes parecem ter entendido a importância da partida. O técnico do Atlético, Geninho, sacou um volante de marcação (Agenor) e lançou mais um meia ofensivo (Elias). Deu certo, o time melhorou e o jogo também. E a situação ficou ainda melhor para os anfitriões aos 14 minutos. Pierre cometeu falta dura em Elias, já tinha cartão amarelo e acabou expulso. Com um a mais e partindo para cima, aos 25 minutos, os donos da casa alcançaram o seu gol. De fora da área, Marcão chutou rasteiro, de perna esquerda, no cantinho e Marcos não alcançou.

À frente no placar e com um jogador a mais, o Dragão intensificou a pressão para tentar garantir a classificação no tempo regulamentar, mas o time de Geninho não conseguiu fazer mais que assustar a equipe paulista com levantamentos na área e chutes de longe, e a decisão foi para os pênaltis. O primeiro a cobrar foi o palmeirense Ewerthon, que bateu alto no canto direito, e abriu a contagem. Em seguida, o goleiro Márcio foi para a bola, e com direito a paradinha, deixou tudo igual. A partir daí, uma sucessão de desperdícios. Danilo, Figueroa – o único a chutar para fora – Ivo e Cleiton Xavier perderam o duelo com o camisa 1 do Dragão. Marcão, Robston – com paradinha frustrada – e Juninho viram o goleiro Marcos levar a melhor. Na quinta cobrança rubro-negra, no entanto, Elias se concentrou e chutou forte, no meio do gol, para garantir a classificação atleticana e a eliminação palmeirense. Atlético/GO 1(1) x (1)0 Palmeiras.
Pênaltis: Atlético 2
Palmeiras 1

Agora na semifinal, os atleticanos irão disputar uma vaga na grande final com o Vitória, da Bahia. Em uma partida emocionante, o Vasco lutou, se esforçou e venceu o Vitória na noite desta quarta-feira em São Januário. Mas um pênalti cometido pelo volante Nilton no primeiro tempo definiu quem vai disputar a semifinal da Copa do Brasil. Com o gol feito pelo goleiro Viáfara, o time baiano perdeu por 3 a 1, mas se classificou pelo critério do gol fora de casa – em Salvador, ganhou por 2 a 0. Magno, Ramon e Carlos Alberto marcaram para os cariocas.

Na outra semifinal, clássico de duas das maiores equipes do país. De uma lado, a sensação do futebol brasileiro no momento. Os ”meninos da Vila”. Os campeões paulistas não se intimidaram com o Atlético/MG de Vanderlei Luxemburgo, provocaram e, como já é de costume, deram conta do recado. Depois de perder por 3 a 2 no Mineirão, os santistas foram para cima e, com gols de André, Neymar e Wesley, o Santos venceu por 3 a 1, com gol de Corrêa para os mineiros, e agora enfrenta os campeões gaúchos.

O Grêmio, por sua vez, teve menos trabalho. Após a vitória na ida contra o Fluminense, de Muricy Ramalho, por 3 a 1, os gaúchos tinham grande vantagem. Mas, mesmo assim, não pouparam esforços e conquistaram mais uma vitória. 2 a 0 e vaga garantida na semifinal.