Arquivo para março \31\UTC 2010

Liga começa a definir semis…

Globoesporte.com


O Arsenal demonstrou nesta quarta-feira um grande poder de reação e, depois de passar muitas dificuldades dentro de casa diante do Barcelona, conseguiu buscar um empate por 2 a 2 e se manteve vivo na briga por uma vaga na semifinal da Liga dos Campeões. Ibrahimovic fez os gols dos visitantes, enquanto Walcott e Fábregas buscaram a igualdade para a equipe inglesa.

No outro jogo da quarta-feira, com um gol salvador do argentino Diego Milito, no segundo tempo, o Internazionale venceu o CSKA Moscou por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Milão, na primeira partida pelas quartas de final da Liga dos Campeões. As equipes voltam a se enfrentar na próxima terça-feira, em Moscou. O time italiano joga por em empate para garantir a vaga na próxima fase.

No duelo francês das quartas de final, o Lyon derrotou o Bordeaux por 3 a 1, com um gol do brasileiro Michel Bastos, nesta terça-feira, em casa, no primeiro confronto entre as equipes pela Liga dos Campeões. Com o resultado, o Lyon poderá até perder por um gol de diferença, na partida de volta, no dia 7, que se classificará para a próxima fase da competição. O atacante argentino Lisandro, que marcou os outros dois gols dos donos da casa, também se destacou. Chamakh descontou para os visitantes.

E no sufoco, na base da raça, o Bayern de Munique conseguiu nesta terça-feira uma vitória maiúscula sobre o Manchester United, na Allianz Arena. O time bávaro obteve uma virada espetacular para derrotar os ingleses por 2 a 1, em jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. Rooney abriu o placar para os Diabos, mas Ribéry e Olic, este no último minuto, decretaram a virada.

Anúncios

O fim da ‘era’ Armando Nogueira…

GLOBOESPORTE.COM

O jornalismo está de luto. Foi-se um representante da “camisa 10” na arte de escrever da era de ouro da crônica esportiva. Aos 83 anos, Armando Nogueira, um dos maiores jornalistas do país, tanto esportivo quanto das demais áreas, morreu na madrugada desta segunda-feira, em sua casa, na Lagoa, Zona Sul do Rio de Janeiro. Há dois anos, Armando lutava contra um câncer no cérebro – que lhe roubou primeiro a capacidade de falar e escrever, duas das atividades que mais prezava.

O velório do corpo do jornalista será a partir das 13h desta segunda-feira, na Tribuna de Honra do Maracanã, até as 11h de terça-feira. De lá, o corpo seguirá para o enterro, às 12h, no cemitério São João Batista.
No estádio, lhe foi dada uma das maiores homenagens pela Superintendência de Desportos da Cidade do Rio de Janeiro (Suderj), que inaugurou o Espaço Armando Nogueira, localizado no acesso à tribuna de imprensa. A foto do cronista aparece ao lado das de outros 72 grandes nomes da imprensa esportiva, como Ary Barroso, Jorge Cury e João Saldanha. O Governo do Estado do Rio decretou luto oficial de três dias. Armando, que foi um dos criadores do Jornal Nacional, do qual foi diretor de jornalismo na Rede Globo, deixa um filho, Armando Augusto Magalhães Nogueira, conhecido como Manduca, também jornalista.

Clássico (e frangos) de arrepiar…

Tudo bem que Corinthians e São Paulo andam mesmo capengando, até estão vencendo uma partida aqui, outra ali, mas não andam convencendo nenhum de seus torcedores. E, até devido a isso, ambas as equipes precisavam muito de um resultado positivo no clássico, até para se tranquilizar na tabela e continuar brigando pela vaga no G4. Mas, mesmo assim, ningém poderia esperar um clássico tão eletrizante como foi ontem a tarde no Pacaembu.

Mesmo não muito satisfeita com o desempenho da equipe, a torcida corintiana mostrou porque é considerada a ‘Fiel’ e, após lotar o Parque São Jorge no último treinamento antes do clássico, lotou também o Pacaembu para apoiar o Timão. E foi impulsionado por essa torcida que o time pressionou os rivais desde o início. Contando com vários desfalques, entre eles Chicão e Felipe, Mano Menezes optou mais uma vez por entrar com um meio de campo reforçado, com Ralf, Jucilei e Elias, além do ex-sãopaulino Danilo e deixou Jorge Henrique no banco de reservas. Já Ricardo Gomes, entrou com o que tinha de melhor, com Richarlyson, como a única ausência na equipe.
Aos 15 minutos, um lance incrível. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Paulo André subiu de cabeça e mandou na trave de Rogério. No rebote, Dentinho bateu forte e acertou a trave novamente. A bola sobrou mais uma vez, dessa vez para o capitão William que bateu rasteiro, para um milagre de Rogério Ceni, evitando o gol corintiano.
O lance empolgou a torcida e o time corintianos. Tanto que três minutos depois, após linda troca de passes entre Danilo, Dentinho, Ronaldo e Elias, o camisa 7 bateu de primeira e mandou no canto de Rogério, abrindo o placar.

O Timão recuou um pouco, como de costume, mas mesmo assim conseguiu alcançar o segundo gol antes do São Paulo ameaçar o gol do garoto Rafael Santos. Aos 33, Dentinho fez boa jogada pela esquerda, cruzou rasteiro, Miranda levou a melhor para cima de Ronaldo, foi tentar sair jogando, dividiu com Elias e a bola sobrou para Danilo, que bateu com efeito, no ângulo de Ceni, que não alcançou.

Na saída de bola, o ponto negativo do clássico, Danilo tirou a bola de Washington e ela ficou com Dentinho, que tentou proteger. W9 se enroscou com o atacante corintiano, os dois se estranharam, se estapiaram e ambos acabaram expulsos de campo. Antes do intervalo, aos 43, o Tricolor ainda diminuiu. Dagoberto foi a linha de fundo, passou fácil por Paulo André e cruzou para trás para Jean bater no canto e descontar.

Na etapa final, Ricardo Gomes lançou o time a frente, sacando Léo Lima e mandando a campo o atacante Fernandinho. Mano manteve o mesmo time, apenas com um lento Ronaldo a frente. Porém, aos 7 minutos, outro experiente corintiano anotou o terceiro. Ao seu melhor estilo, Roberto Carlos cobrou falta central da intermediária, a bola fez a tradicional curva que poucos conseguem fazer igual e enganou Rogério Ceni. O sãopaulino caiu estranho, tocou nela mas não evitou o segundo gol do lateral com a camisa corintiana.

O terceiro gol desanimou os visitantes, que à aquela altura já se encontrava muito próximo da derrota. Porém, os comandados de Ricardo Gomes encontraram uma ajuda importante na reação na partida. E essa ajuda atende pelo nome de Rafael Santos. O jovem goleiro, substituto de Felipe, machucado, até então vinha sendo pouco acionado no jogo, e quando foi um pouco mais, falhou. E feio. Aos 29, Hernanes cobrou falta em cima do goleiro corintiano, que tentou encaixar a bola, mas soltou. Rodrigo Souto estava esperto e aproveitou o rebote. 3 a 2. E ainda teve mais. Animados e de volta a disputa, o São Paulo foi para cima e o gol de empate não demorou a sair. Aos 36, em nova cobrança de falta, Cicinho levantou da esquerda, Rafael saiu totalmente fora do tempo e mais uma vez Rodrigo Souto aproveitou, subiu de cabeça e deixou tudo igual. Era tudo que os corintianos não imaginavam que poderia ainda acontecer.

Com o empate, os sãopaulinos tomaram conta do jogo e partiram em busca da vitória. Mas o Corinthians conseguia se segurar e o empate já parecia de bom tamanho. Aos 43, Mano, por fim, sacou Ronaldo, para a entrada de Iarley. Era muito tarde para qualquer possibilidade, certo? Errado. Aos 45, o atacante, ex-Goiás e Inter, recebeu pela esquerda de ataque, invadiu a área, cortou dois marcadores e bateu cruzado. O zagueiro Alex Silva mandou a cabeça nela e acertou o ângulo de Rogério Ceni. Êxtase da Fiel. Corinthians 4 x 3 São Paulo.

Com a vitória, o Timão continua vivo na briga pela classificação, porém, não conseguiu adentrar o grupo dos quatro melhores, já que o Grêmio Prudente bateu a Portuguesa, em pleno Canindé, por 2 a 1, e garantiu o pulo para a terceira posição na tabela. Mesmo com a derrota, o São Paulo se manteve no G4, mas está em quarto e a um ponto do Corinthians. Já o líder Santos passeou mais uma vez. Enfrentou o muito fraco Monte Azul, na Vila Belmiro. Dá pra imaginar o resultado não é? Goleada. Claro. 5 a 0, sem muito esforço. E o técnico Dorival Júnior ainda afirmou que o time não jogou bem. Imagina se jogasse. No sábado, o Palmeiras se afundou um pouco mais na crise, ao empatar com o Mirassol, no Palestra Itália, por 1 a 1. O Santos está em primeiro com 41 pontos, Santo André, que perdeu para o Mogi por 3 a 2, é o segundo com 36, Prudente é o terceiro com 31 e o São Paulo fecha o G4 com 30. Corinthians vem na seqüência com 29, Lusa e Botafogo com 28 e São Caetano com 27 ainda alimentam esperanças também.

Jogo complicado…só 4…

Esse foi mais difícil. O Santos, que não contava com Robinho, se recuperando de contusão e Neymar, suspenso devido a expulsão contra o Palmeiras, foi até Ribeirão Preto encarar a ótima equipe do Botafogo, que ainda briga pela vaga na fase final do Paulistão. Até por esse motivo já se esperava uma partida mais disputada. E foi isso que aconteceu. Mesmo sem Robinho e Neymar, o Peixe contava com Ganso, e foi com ele que os visitantes abriram o placar no final da primeira etapa. Aos 43, Arouca fez boa jogada e deixou a bola para o camisa 10, que pegou muito bem na bola e mandou no canto do goleiro. 1 a 0 Santos.

Mas os donos da casa não se abalaram e conseguiram o empate ainda na primeira etapa. Um minuto após o gol santista, o atacante Adriano foi lançado na área, Edu Dracena tentou chutar a bola e pegou o pé do botafoguense. Pênalti. Ademir Sopa cobrou bem e deixou tudo igual.
No segundo tempo, o jogo seguia equilibrado até os 11 minutos, quando Madson levantou na área, Marquinhos furou, mas conseguiu encostar o suficiente na bola para desviar e desempatar. Mas, o time de Ribeirão mostrou o porque ainda está vivo na briga pela classificação. Dois minutos depois, cruzamento da direita e Adriano subiu livre para cabecear bonito e igualar novamente. 2 a 2. Porém, os santistas mostraram o porque são líderes e favoritos ao título paulista e de futebol sensação em 2010. Aos 19, mais um cruzamento para dentro da área, e mais uma vez Marquinhos, dessa vez de cabeça mandou para a rede.
O jogo seguia indefinido é os 44 minutos. Zé Eduardo dominou na intermediária e foi avançando, driblou o zagueiro Claiton e bateu forte para sacramentar mais uma vitória santista. Botafogo 2 x 4 Santos.

Com a vitória, o Peixe garantiu matematicamente sua vaga nas finais e permanece na ponta da tabela com 38 pontos. Outro que venceu e também se garantiu na fase decisiva do Paulistão foi o surpreendente Santo André. O recém rebaixado para a segunda divisão no Campeonato Brasileiro não encontrou maiores dificuldades para bater o Monte Azul, no ABC paulista, por 3 a 0 e agora tem 36 pontos. O terceiro ainda é o São Paulo, com 30 e a Portuguesa fecha o grupo dos quatro melhores, com 28. Com a mesma pontuação vem o Prudente, que superou o Mogi Mirim, em casa, ontem e colou no G4. O Corinthians se deu mal na rodada, perdeu e caiu duas posições, dificultando seu objetivo de se classificar entre os quatro.

Mais uma grave lesão faz Lenny parar por 8 meses…

Globoesporte.com

A saída prematura, antes do fim do segundo tempo do duelo diante do Rio Branco na noite de ontem (quarta-feira), e a expressão de dor denunciavam o que poderia acontecer com Lenny. O atacante passou por uma ressonância magnética na tarde desta quinta-feira, que constatou o rompimento do ligamento cruzado. Com isso, o atleta desfalcará a equipe entre seis e oito meses. O camisa 19 terá de ser operado.

“Tive duas lesões que eu considero bobas, azar mesmo. Acho que não merecia isso para a minha carreira. Agora é esperar e levantar a cabeça mais uma vez. Já passei uma vez por isso e sei o quanto é difícil ficar tanto tempo de fora. Mas sou jovem, tenho meus objetivos e muito para conquistar ainda” – afirmou o atacante palmeirense ao site oficial do clube.

Grandes? Quem são os grandes?

Realmente não foi a noite dos grandes no Paulistão. E vamos combinar que, a excessão do Santos, líder e que apresenta um futebol agradável a todos, nenhuma das maiores potências do futebol paulista têm merecido muita atenção quanto ao futebol apresentado.

Em Araraquara, o Palmeiras precisava da vitória diante do Rio Branco, lanterna do campeonato, para ainda seguir com esperanças de classificação. E parecia que as coisas iam dar certo para o Verdão. Aos 17 minutos, Cleiton Xavier acertou belo passe para Diego Souza, que chutou na saída do goleiro. Mas a festa verde durou apenas três minutos. O time de Americana, mandante do jogo, conseguiu o empate aos 20, em arrancada de Jobinho que cruzou para Alex Terra só empurrar em meio aos zagueiros adversários. E a coisa ainda piorou. Mais três minutos e o Rio Branco conseguiu a virada. Outra boa jogada pela direita e Francisco Alex acionou Romário, que bateu forte para bater o goleiro Marcos.
Após o choque, o Palmeiras voltou a dominar a partida, mas não conseguia encontrar o caminho do gol. Mas, ainda no primeiro tempo, o Verdão conseguiu igualar. Pelo meio, Márcio Araújo jogou para Ewerthon acionou Robert, que fez o pivô para o ex-corintiano bater no canto e decretar o placar final. No segundo tempo, os comandados de Antônio Carlos tomaram conta da partida, mas não conseguiram superar a defesa adversária. E ficou assim mesmo. Rio Branco 2 x 2 Palmeiras.

Em Bragança Paulista, o São Paulo foi outro que não teve muita sorte. E o filme foi parecido. Apesar do duelo ser mais equilibrado, o Tricolor ainda mostrou superioridade diante do Bragantino, mas sentiu falta do matador Washington, que foi poupado pelo técnico Ricardo Gomes. Com diversos gols perdidos, os visitantes também não foram eficientes nas finalizações e viu os donos da casa se darem melhor. Mais especificamente aos 36 minutos da etapa final. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Maurício chegou de trás e cabeceou com firmeza para bater Rogério Ceni e garantir os três pontos do Braga. Bragantino 1 x 0 São Paulo.

E por fim, o pior jogo da rodada. Como está se tornando costume, o Corinthians apresentou um futebol muito ruim, apesar de contar com o que Mano Menezes tinha de melhor. E dessa vez não foi só Ronaldo que ficou abaixo das expectativas. Todos os jogadores ficaram devendo. Mas em especial, o Fenômeno. Com um desempenho de jogador fraco e desconhecido, R9 não acertou um lance sequer, com direito a domínios de canela e furada horrorosa de frente para o gol, exceto um chute no primeiro tempo, que o goleiro Vinícius espalmou. Além dele, o meio campo corintiano não conseguia alimentar o ataque e nem o trunfo Jorge Henrique, muito mais marcado de uns tempos para cá, vem se acertando ultimamente. Quem não tem nada com isso é o time do Paulista. A equipe de Jundiaí, na zona de rebaixamento, jogou futebol muito eficiente e conseguiu a vitória com um gol aos 21 minutos do segundo tempo. Contra-ataque rápido da equipe do interior, Barboza chutou de fora da área, Felipe espalmou para o meio, como já havia feito várias vezes durante o jogo, mas dessa vez o garoto ex-sãopaulino Mazola aproveitou o rebote e empurrou para a rede. Após o gol, o Corinthians partiu para o desespero, mas o fraco desempenho da equipe no geral impediu uma possível reação do time, que se complicou na classificação. Corinthians 0 x 1 Paulista.

Com a derrota, Ronaldo e cia. deixaram o G4, mesmo porque a Portuguesa bateu o Mirassol por 1 a 0 e assumiu a quarta posição com 28 pontos, dois a mais que o Corinthians que agora é o quinto e hoje ainda pode cair mais na tabela, já que Botafogo e Prudente jogam hoje contra Santos e Mogi Mirim, respectivamente e se vencerem ultrapassam o Timão. Já o São Paulo, mesmo com a derrota, permaneceu na terceira posição com seus 30 pontos. E o Palmeiras, praticamente eliminado, está na décima posição cinco pontos atrás da Lusa, quarta colocada.

Tudo igual no clássico e Mancini balançando…

    Campeonato Carioca



No Rio de Janeiro, a maior atração da quinta rodada da Taça Rio foi o tradicional clássico entre Flamengo e Botafogo. E o duelo dos líderes dos grupos A e B, respectivamente, marcava o primeiro encontro das equipes após o Fogão finalmente derubar o Rubro-Negro na Taça Guanabara, da qual o time de Joel Santana acabou campeão. E tudo indicava que o vencedor poderia se repetir. Até devido aos acontecimentos da última semana, na qual os principais jogadores do Fla se envolveram em polêmicas com os nomes ligados ao tráfico de drogas do Rio de Janeiro. Em tom de calar os críticos, ou ”essas pessoas ruins” como os próprios envolvidos se refereriam aos que acusam os atacantes Adriano e Vágner Love, os comandados de Andrade queriam a vitória, mas esbarraram em noite inspirada do argentino Herrera. Aos 16 minutos do primeiro tempo, o meia Lucio Flavio foi derrubado por Everton Silva antes da linha da grande área. O árbitro Wagner do Nascimento, equivocadamente, marcou pênalti. Na cobrança, o ex-corintiano bateu mal, mas a bola passou por baixo do goleiro Bruno. 1 a 0 Bota. Porém, o Flamengo parecia não se abalar e empatou em seguida. Aos 21, Kleberson cruzou da direita, o goleiro Jefferson espalmou e Adriano apareceu para empurrar de carrinho para dentro. Abalado por tudo que vem acontecendo, o Imperador nem comemorou.

Na segunda etapa, o Flamengo voltou dominando, criano as melhores chances e não dando muito espaço aos adversários. Não muito, mas algum espaço os botafoguenses encontraram. E foi aí que o time da Estrela Solitária conseguiu o desempate. Após cruzamento da direita, Herrera aproveitou um buraco na zaga e finalizou. Bruno ainda tocou na bola mas não evitou o segundo gol botafoguense. O Flamengo passou a pressionar e os adversários se aproveitavam dos contra-ataques. Tudo indicava que o time de Joel se daria bem mais uma vez. Mas quando mais ninguém acreditava, aos 48, em falta do lado direito do campo, Everton Silva levantou para a área, Adriano subiu na segunda trave e cabeceou no ângulo esquerdo de Jefferson, que nada pôde fazer. Pouca comemoração mais uma vez do atacante e 2 a 2 no placar final do Engenhão.

No Grupo A, Flamengo e Fluminense dividem a primeira posição com 13 pontos ganhos. Fluminense, aliás, que não teve vida fácil, mas conseguiu bater o Resende por 2 a 1. Já o Vasco anda mal das pernas. Com um cada vez mais ameaçado Vágner Mancini no banco, o recém promovido da Série B do futebol nacional decepcionou mais uma vez e perdeu do Olaria por 1 a 0 e está em terceiro no Grupo B com 9 pontos, atrás de Botafogo e América, ambos com 10.

Anúncios