Arquivo para fevereiro \25\UTC 2010

Libertadores? É… já começou…

Enfim começou a tão sonhada e esperada Taça Libertadores da América para o Timão no ano do centenário do clube. E trata-se do Corinthians. Então, não poderia ser de maneira diferente. Antes do jogo, muita festa dos torcedores que tomaram quase por completo o estádio do Pacaembu. Uma festa muito bonita, como já era de se esperar por retornar a tão desejada competição.

O árbitro boliviano Raul Orozco apitou o início da partida, e… era jogo do Corinthians. Antes de se completar o primeiro minuto do Timão na Libertadores 2010, a bola foi levantada na área, Roberto Carlos subiu com o atacante Quiñonez, a bola resvalou no uruguaio e tirou o zagueiro William da jogada, sobrando assim limpa para Cauteruccio dominar e tirar do goleiro Felipe. 1 a 0 Racing. Silêncio no Pacaembu.

Mas a torcida corintiana não abandona e momentos depois já gritava novamente, empurrando o time para cima dos adversários. Mas os comandados de Mano Menezes também não perderam a cabeça e tiveram calma para pressionar o time uruguaio. E o empate saiu aos 11. Como fez durante toda a partida, tocando a bola, o Timão chegou ao gol uruguaio. Na intermediária, Ronaldo acionou Tcheco, que viu Elias correr para dentro da área. Com um toque sensacional, o antes contestado meia que veio do Grêmio, lançou de calcanhar para Elias tocar na saída do goleiro Contreras.

No segundo tempo, Mano Menezes tirou Defederico e mandou para o jogo o atacante Souza. E a mudança surtiu efeito. Com Ronaldo um tanto quanto parado, ainda sem ritmo, o Fenômeno sentiu dificuldades, principalmente na movimentação, o camisa 19 entrou e exerceu importante função no ataque corintiano.
Aos 12 minutos a situação ficou ainda melhor para os donos da casa. Flores entrou com violência em Elias, já tinha amarelo, recebeu o segundo e foi expulso. Com um a mais, a pressão brasileira se intensificou e o gol da virada saiu aos 25 minutos. Em jogada parecida com a do primeiro gol, pelo meio. Ronaldo jogou para Souza, que dominou, girou e fez linda enfiada de bola para mais uma vez ele, Elias. O camisa 7 tocou na saída do goleiro novamente e garantiu os três primeiros pontos do Timão na Libertadores. Corinthians 2 x 1 Racing.

O próximo duelo do Corinthians na Libertadores acontece no dia 11 de março, na cidade de Medellín, na Colômbia, diante do Independiente, pela segunda rodada do Grupo 1.

Os outros brasileiros a atuarem pela competição sulamericana na noite foram o Flamengo e o Cruzeiro.
No Maracanã, o Campeão Brasileiro recebeu o Universidad Católica, do Chile, na sua estréia pelo Grupo 8. Também levou um susto logo com 3 minutos, quando o volante Willians deu uma cotovelada no adversário e recebeu cartão vermelho. Mas isso não foi o suficiente para desanimar o rubro-negro que, com gols de Léo Moura, em ótima cobrança de falta, e Adriano, em contra-ataque no segundo tempo, bateu os adversários por 2 a 0 e assumiu a ponta da chave. Vágner Love ainda perdeu um pênalti, mas nada que estragasse a festa carioca.

Já no Mineirão, o Cruzeiro fez seu segundo jogo pela fase de grupos. Após perder para o Vélez na primeira rodada por 2 a 0, os mineiros se recuperaram e fizeram bonito. Com ótima exibição de Kléber Gladiador, os comandados de Adílson Batista golearam com facilidade. 4 a 1.

Anúncios

Inter sente novamente o clima da Libertadores…

O São Paulo estreou na Libertadores na última semana e não teve dificuldades para bater o Monterrey, do México, no Morumbi. Por isso, o primeiro brasileiro que sentiu o clima literal de uma Libertadores em 2010 foi o Internacional.
O Colorado recebeu os equatorianos do Emelec, no Beira-Rio lotado, com mais de 40 mil pagantes. E nem toda a massa colorada foi capaz de intimidar os visitantes, que assustaram. E muito. Se mostrou disposto a segurar o empate, e ainda conseguiu sair na frente. Logo aos 3 minutos da segunda etapa, Rojas cruzou e achou Quiroz livre na entrada da área. O avante do Emelec esperou a saída do estreante Pato Abbondanzieri e tocou para as redes.

A pressão aumentava a cada minuto e a torcida gaúcha ia ficando impaciente. Mas aos 10 minutos, o lateral Nei, ajeitou na intermediária e mandou uma bomba, perfeita, no ângulo, empatando o jogo. A partir daí, uma enorme tempestade desabou sobre o Beira-Rio, dificultando muito a missão dos anfitriões de virar o jogo. Mesmo assim, Jorge Fossati mandou os brasileiros para cima. A chuva foi diminuindo e o Inter pôde pressionar com mais intensidade, até conseguir a virada. Aos 42, Andrezinho fez ótimo lançamento para Walter, de frente para o goleiro. O jovem só rolou de lado, e Alecsandro apareceu de trás para decretar a vitória. Inter 2 x 1 Emelec.

O resultado deixa o Inter na segunda colocação do Grupo 5, atrás do Cerro, do Uruguai, no saldo de gols. O time de Jorge Fossati volta a campo pela Libertadores no dia 11 de março, na altitude de Quito, contra o Deportivo
.

Mengão pronto pra Libertadores…

Prestes a estraear na Taça Libertadores, o Flamengo também anunciou a lista de jogadores incritos para a disputa da competição sulamericana. Sem muitas surpresas, o que chamou a atenção foram as ausências dos homens de frente da equipe. É claro que Adriano e Vágner Love foram confirmados, mas além deles, apenas um atacante foi relacionado, o jovem Bruno Mezenga. Atacantes mais experientes como Gil, ex-Corinthians e Dênis Marques, ex-Atlético/PR, além de Ramón, também ex-Corinthians e Atlético/MG, contratado no início do ano, todos ficaram de fora.

1 – Bruno
2 – Leonardo Moura
3 – Álvaro
4 – Ronaldo Angelim
5 – Toró
6 – Juan
7 – Petkovic
8 – Willians
9 – Vagner Love
10 – Adriano
11 – Bruno Mezenga
12 – Marcelo Lomba
13 – Maldonado
14 – David
15 – Kleberson
16 – Fierro
17 – Fernando
18 – Lenon
19 – Everton Silva
20 – Fabrício
21 – Rodrigo Alvim
22 – Vinícius Pacheco
23 – Welinton
24 – Paulo Victor
25 – Michael

O Mengão estréia nessa quarta, diante do Universidad Católica, do Chile, no Maracanã, as 21h50.

Timão anuncia lista…

No final da tarde dessa segunda-feira, dois dias antes da estréia do Corinthians na tão esperada Taça Libertadores da América, no ano de seu centenário, o clube de Parque São Jorge anunciou a lista dos 25 jogadores inscritos na competição internacional.

1– Felipe
2– Alessandro
3– Chicão
4– William
5– Ralf
6– Roberto Carlos
7– Elias
8– Tcheco
9– Ronaldo
10– Danilo
11– Iarley
12– Rafael Santos
13– Paulo André
14– Leandro Castán
15– Marcelo Mattos
16– Dodô
17– Dentinho
18– Jucilei
19– Souza
20– Defederico
21– Morais
22– Júlio César
23– Jorge Henrique
24– Moacir
25– Edu

As ausências no grupo que disputará a Libertadores foram dos dois laterais estrangeiros, Balbuena e Escudero, ambos bastante contestados por torcida e imprensa, e os meias Boquita, freqüentemente utilizado entre os titulares desde o ano passado e Edno, que vem sendo pouco aproveitado e deve se transferir para o Botafogo.

Botafogo campeão do primeiro turno carioca…

Eduardo Peixoto – RJ
Globoesporte.com


Foi 2 a 0, mas foi um placar que valeu por seis. Afinal, os jogadores do Botafogo avisaram que precisariam apenas de “meio a zero” para vingar a goleada de 6 a 0 sofrida na primeira fase para o Vasco. Porém, na noite deste domingo, no Maracanã, o Alvinegro fez mais. Com gols do zagueiro Fábio Ferreira e do atacante Loco Abreu, de pênalti, o time conquistou o bicampeonato da Taça Guanabara.

O resultado garante a presença na final do Estadual pelo quinto ano seguido e comprova a regularidade do Alvinegro na competição. Peça preponderante na reação da equipe, o técnico Joel Santana também tem o que celebrar. Ele manteve a invencibilidade em decisões de turno no Rio. Agora, são 11 títulos.

Novo velho Verdão… mas esse deu certo…


Vão dizer que a culpa era de Muricy Ramalho. E realmente é o que se imagina, uma vez que um time que vinha em profunda crise, de mal a pior no Campeonato Paulista, vence com maestria o clássico diante do maior rival. E os méritos vão para ele, Antonio Carlos Zago.
Com o mesmo elenco limitado que tinha Muricy, Antonio Carlos conseguiu alterar jogadores e esquema de jogo da equipe, surpreendendo os comandados de Ricardo Gomes. Já na escalação foi possível perceber as mudanças realizadas pelo ex-treinador do São Caetano, com o lateral Eduardo, ex-Guarani, como titular na esquerda e o atacante Lenny, que vinha sendo preterido por Muricy Ramalho. Mas quem acabou resolvendo o jogo foi alguém que, apesar de vir jogando, ia sendo muito criticado por torcida e imprensa. Robert.
Antes do camisa 20 aparecer, quem acabou decidindo os rumos da partida foi o árbitro Rodrigo Martins Cintra. 6 minutos do segundo tempo. Até então o único cartão amarelo do jogo havia sido mostrado para o zagueiro sãopaulino Xandão. Pois o mesmo zagueiro aparece no mano a mano com o lateral Eduardo, puxa levemente a camisa do palmeirense que desaba. Recebe o segundo amarelo e o vermelho. A partir daí, o Verdão dominou. Dois minutos depois, Cleiton Xavier levantou na cabeça de Robert que cabeceou no canto de Rogério.

A pressão continuou e o segundo gol saiu aos 24. Depois de cobrança de escanteio, o mesmo Robert se antecipou, Renato Silva chegou atrasado, Rogério Ceni virou o rosto e estava sacramentado o placar final e a glória do estreante Antônio Carlos. Palmeiras 2 x 0 São Paulo.

Nos outros jogos importantes da décima rodada, a Portuguesa bateu o Paulista por 2 a 1, no Canindé e o Corinthians, prestes a estrear na Taça Libertadores e ainda sem time definido por Mano Menezes, ficou no 0 a 0, na Arena Barueri, no sábado. Já no domingo, o Bragantino superou mas não conseguiu tirar o Botafogo do G4, 2 a 0. E o Santos, mais líder do que nunca, nem precisou de Neymar e Ganso, que não jogaram, para bater o Mirassol, fora de casa, por 2 a 1, com gols de Wesley e Madson.
O Peixe continua com folga na ponta, com 25 pontos, seguido por Santo André, que levou a melhor diante do Barueri, 3 a 1. A equipe do ABC paulista tem 21 pontos. Corinthians, com 19 e Botafogo, com 18 são os quatro melhores até aqui. O São Paulo é o sexto com 17 e o Palmeiras pulou para oitavo com 16 pontos.

Santos faz 6 e abre 4 na ponta e Palmeiras se afunda…


Eis que surge a nova sensação e possível bicho-papão do futebol brasileiro em 2010. Contando com as suas principais estrelas, o Santos recebeu o Bragantino, na Vila Belmiro.
Com a presença ilustre do seu filho, Robinho Júnior, o camisa 7 e capitão do Peixe voltava a atuar na Vila famosa e estava pronto para mais um show, acompanhado de Neymar, Ganso e cia.
Apresentando um futebol que a tempos não se via, os comandados de Dorival Júnior mostraram o porque já podem ser considerados um dos favoritos para a conquista dos títulos paulista e da Copa do Brasil.

Jogando a base de muita técnica e velocidade, o Peixe abriu grande vantagem ainda no primeiro tempo, com Wesley, Robinho e André. No primeiro minuto da segunda etapa, mais uma vez André fez o quarto. Em cobrança de falta, o lateral Diego Macedo fez para o Braga. Quatro minutos depois, o ‘Rei das Pedaladas’ tratou de ampliar a goleada. Os visitantes chegaram a encostar no marcador, com gols de Frontini e Rodriguinho. Mas, no final, o reserva Zé Eduardo tratou de garantir a festa santista. Santos 6 x 3 Bragantino.

No outro jogo da noite, o São Paulo levou um susto no início, mas conseguiu a virada e venceu o Barueri, no Morumbi, pelo placar de 3 a 1.
Nos demais jogos mais importantes da nona rodada, o Corinthians não encontrou dificuldades e ainda contou com dois gols do atacante Souza para bater o Mogi Mirim por 3 a 0. E no Palestra Itália, o Palmeiras, afundado em tremenda crise, perdeu não só o jogo e de goleada para o São Caetano por 4 a 1, como também perdeu o técnico Muricy Ramalho, demitido na manhã dessa quinta-feira.

Com os resultados, o Santos somou 22 pontos e abriu quatro pontos de vantagem para Botafogo, Corinthians e Santo André, que com 18, completam o grupo dos quatro melhores. O São Paulo vem na sequencia, logo em quinto, com 17. O Palmeiras é somente o oitavo, com 13 pontos ganhos.

Anúncios